‘Teorema de Mabel’ foi o ponta pé inicial da carreira

iG Minas Gerais |

Ideias. 
Matheus Ferraz utiliza sua máquina para escrever histórias
Arquivo pessoal
Ideias. Matheus Ferraz utiliza sua máquina para escrever histórias

“Num momento ou outro qualquer coisa nesse mundo será uma obsessão minha. Tenho obsessões por semana, toda hora alguma coisa diferente me chama a atenção, e eu tento exorcizar isso escrevendo. Não consigo ficar parado”.

Como forma de tratar o turbilhão de sentimentos que tomam conta de sua mente, Matheus Ferraz, lançou há dois anos seu primeiro livro: “Teorema de Mabel”.

A história fictícia se confunde com a real. “Tem um pouco de mim na história de Mabel. Eu também ganhei uma máquina de escrever e sonho em ser um grande escritor”, esclarece. Sem editora, Ferraz optou por uma publicação independente por meio do clube de autores.

Sua sequência já foi escrita, mas permanece em seus rascunhos. O escritor ainda conta que quem adquiri seu livro recebe uma carta exclusiva feita por ele em seu instrumento de trabalho; a máquina de escrever.

Atualmente, Ferraz está se dedicando ao novo projeto de um livro baseado na história da figura mitológica Medeia. Com intenções de morar fora do Brasil, ele pretende dar ênfase à literatura inglesa. “Lá fora o mercado é diferente e tem espaço para todos”, defende.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave