Demitido de usina, funcionário volta ao local e mata ex-colega

Autor teria entrado no ambiente de trabalho e cumprimentado colegas normalmente; em seguida, sacou duas armas, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38, e foi até o departamento de recursos humanos, onde começou a atirar

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um ex-funcionário demitido em setembro da Usina São Martinho, em Pradópolis (a 320 km de São Paulo), matou um ex-colega de trabalho e feriu outro com disparos enquanto cumpriam expediente na tarde desta quinta-feira (6).

Segundo o delegado Ildon Pimenta de Pádua, a vítima é Dirceu Ramos Júnior, de 35 anos, coordenador industrial da empresa. O outro trabalhador foi atingido de raspão na mão e passou por atendimento.

O delegado disse que o autor dos disparos é o ex-trabalhador Carlos Alberto Prata. Nesta quinta, ele teria entrado na usina e cumprimentado os colegas normalmente.

Em seguida, sacou duas armas, uma pistola calibre 380 e um revólver calibre 38, e foi até o departamento de recursos humanos, onde começou a atirar.

Ramos Júnior chegou a ser socorrido, mas morreu no centro médico municipal. Na página de Prata em uma rede social, há imagens de armas de diferentes tipos. Na quarta-feira (5), havia também mensagens em que ele demonstrava ressentimento por um coordenador e diz que "o seu está guardado".

No entanto ele não citou nomes. Segundo o delegado, Prada fugiu do local e a polícia faz buscas pela cidade. Ele deverá responder pelo assassinato e pela tentativa de matar o outro empregado.

Por meio de nota, a Usina São Martinho informou que "lamentou profundamente" a morte do funcionário em "circunstâncias trágicas".

A empresa diz também que está colaborando com as autoridades para a apuração dos fatos e "presta assistência à família da vítima".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave