Empresário é vítima de sequestro relâmpago em Betim

Homem de 50 anos foi mantido em cativeiro às margens da MG-050, enquanto parte do bando seguia para assaltar a casa dele; dos cinco suspeitos, apenas três foram presos; um deles ainda ofereceu suborno a um policial para não voltar para a cadeia

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Três homens foram presos, suspeitos de um sequestro relâmpago na região metropolitana de Belo Horizonte. A vítima foi abordada em São Joaquim de Bicas, e trazida para um cativeiro em Betim nessa quarta-feira (5).

Conforme a Polícia Civil, o empresário de 50 anos, do ramo de terraplenagem, foi até uma oficina em São Joaquim de Bicas, levar suas máquinas para conserto. Assim que estacionou sua caminhonete, ele foi cercado por cinco homens armados em um Celta prata. Dois deles assumiram a direção da Nissan Frontier e dirigiram para um matagal às margens da MG-050, em Betim. Antes, os dois veículos pararam na estrada e a vítima foi passada para o Celta.

Os suspeitos exigiram as chaves da casa da vítima, e dois deles seguiram para o endereço, também em Betim, enquanto o trio seguiu para o cativeiro.

O irmão do empresário acionou a Polícia depois de receber uma ligação do mecânico. Esse, desconfiou da situação pelo fato de o cliente ter ido embora sem entrar na oficina, e também por ter visto dois homens estranhos entrando no carro dele. A Polícia Militar também deu apoio, fazendo um cerco na estrada.

Já de posse das características do veículo, civis da 4ª Delegacia de Polícia de Betim avistaram a dupla, entrando em um posto de combustíveis. Eles foram abordados, e os policiais viram que eles trocavam mensagens pelo WhatsApp. "Nas mensagens, um dos suspeitos, no matagal, perguntava se já podia matar o empresário, e diziam que ele já estava de joelho",  contou o delegado Rafael de Souza Horácio.

Na chegada da Civil ao cativeiro, um dos bandidos ainda atirou contra os policiais e fugiu pelo mato. Outros dois, também conseguiram entrar no Celta e fugir. O terceiro envolvido foi preso nesta quinta (6), traficando drogas em Betim. Outros dois não foram localizados.

Ainda segundo o delegado, a vítima não se feriu, e os suspeitos também não chegaram a ir na casa do empresário nem acessaram nenhuma de suas contas.

Suborno

Um dos suspeitos presos nessa quarta (5), ainda tentou subornar um policial, dizendo que tinha um lote na cidade no valor de R$ 40 mil, e que não queria voltar para a cadeia. "Ele tinha acabado de sair da prisão, há 15 dias, por crime de roubo. E ainda é investigado por homicídio", concluiu Horácio.

Todos os presos, de 32, 20, 19 anos, foram encaminhados ao Ceresp de Betim.