Constelação estará em quadra no confronto entre Sada Cruzeiro e Taubat

Além de atletas que defenderam a seleção brasileira no Mundial, encontro terá outros que já foram convocados por Bernardinho, além de estrangeiros de nível internacional

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Em cinco meses, o treinador argentino viu o seu time comemorar a vitória nas três competições que disputou
Douglas Magno / O Tempo
Em cinco meses, o treinador argentino viu o seu time comemorar a vitória nas três competições que disputou

No próximo sábado, o ginásio do Riacho, em Contagem, vai receber um dos jogos mais esperados da Superliga masculina, que mal começou. Em quadra, uma verdadeira constelação do vôlei nacional, dividida entre Sada Cruzeiro e Funvic-Taubaté-SP. Enquanto os mineiros lideram a competição com nove pontos, os paulistas estão logo atrás, com oito, aumentando ainda mais a expectativa de um jogo emocionante. 

O time paulista, formado nesta temporada para chegar ao primeiro título de sua história, possui um maior número de jogadores com passagem pela seleção brasileira. O líbero Felipe, o central Sidão e o ponta Lipe estiveram presentes no Mundial deste ano, na Polônia, quando o Brasil foi vice-campeão. O central Maurício Souza e o ponta Dante, não há muito tempo, fizeram parte da lista de Bernardinho. Além deles, outro nome que é recorrente na lista do treinador é do levantador Rapha, que não jogará devido a torção no tornozelo. Sidão é outro que esteve na Polônia, mas não poderá entrar em quadra por lesão na panturrilha,

Pelo lado cruzeirense, os centrais Éder e Isac e o oposto Wallace foram convocados recentemente para a seleção. Outro que figurou no chamado de Bernardinho na última temporada foi o levantador William, mostrando que o equilíbrio entre as duas equipes já começa fora de quadra.

O técnico do Cruzeiro, Marcelo Mendez, acredita em um jogo de alto nível, na mesma proporção da qualidade dos jogadores que estarão em quadra. "O Taubaté tem um grande time, montado para ganhar o título. Teremos grandes jogadores de seleção atuando, todos de nível internacional. Não tenho dúvidas de que teremos um grande encontro", garante.

Já o comandante paulista reconhece os talentos dos dois lados, mas não acredita que isso possa interferir no resultado, já que os pesos das equipes são próximos quando o assunto é a diferença que pode ser feita por qualquer um dos atletas.

"O Dante é um grande jogador, mas não faz mais parte da seleção. Felipe e Lipe não foram titulares no Mundial. Já o Sada conta com o Éder, que participou bem do Mundial, além do Wallace, que foi titular. O time deles também possui jogadores de alto nível, assim como o nosso. O Winters defendeu o Canadá e o Leal tem condições de jogar em qualquer seleção do mundo. São qualidades indiscutíveis. Alguma diferença pode existir neste momento, mas ele terá que ser aplicada durante a partida para ser levada em conta", analisa Cézar Douglas.