Presidente argentina deve ficar em repouso dez dias após alta hospital

Quadro clínico de Kirchner é “estável”, segundo a nota oficial, e ela continua a receber tratamento com antibióticos intravenosos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

FRANCISCO MUNOZ/AP
undefined

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que deu entrada domingo (2) em uma clínica de Buenos Aires devido a uma infeção intestinal, deverá cumprir repouso de dez dias após receber alta hospitalar, informaram os médicos em comunicado.

“Depois de sair do hospital (…), a presidenta deverá ter repouso de pelo menos dez dias sob observação médica, estando proibido qualquer deslocamento”, acrescentou a nota. Não foi informada a data em que Cristina Kirchner sairá da Clínica Otamendi.

O quadro clínico de Kirchner é “estável”, segundo a nota oficial, e ela continua a receber tratamento com antibióticos intravenosos.

Apesar de oficialmente não ter sido anunciada nenhuma alteração na agenda, a presidente da Argentina deverá cancelar viagem à Austrália, onde iria comparecer à cúpula do G20, que ocorre na próxima semana na cidade de Brisbane.

Kirchner já se viu obrigada a adiar um encontro com a presidenta chilena, Michelle Bachelet, previsto para a terça-feira passada (4). A conversa entre as duas chefes de Estado e o papa Francisco – por videoconferência – marcada para o mesmo dia - também foi adiada.

Cristina Kirchner, 61 anos, foi diagnosticada com uma sigmoidite, uma inflamação ou infeção de parte do cólon.

Esta é a terceira vez em oito meses que a líder argentina se vê obrigada a suspender as atividades profissionais devido a problemas de saúde.

Leia tudo sobre: PresidenteArgentinaCristina KirchnerMundoInternadaHospitalizadaSaúderepouso