Reforço para coibir apressados

PRF vai mapear pontos críticos de excesso de velocidade para operação nas festas de fim de ano

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Para tentar diminuir os índices de acidentes de trânsito durante as festas de fim de ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Minas Gerais irá mudar a disposição dos 21 radares móveis do Estado. Até o próximo dia 16, todos os aparelhos serão concentrados em nove cidades já conhecidas por terem alto índice de infrações por excesso de velocidade para mapear quais são os pontos mais críticos. Em dezembro, novos equipamentos serão emprestados por outros Estados e serão utilizados nesses pontos durante o período de Natal e Revéillon, de acordo com os resultados da ação.

Entre 20 de dezembro de 2013 e 2 de janeiro de 2014, foram registrados 1.101 acidentes nas estradas federais de Minas, com 63 mortos e 798 feridos. No ano anterior, os números foram de 1.087 acidentes, 56 mortos e 640 feridos. Conforme o inspetor da PRF Aristides Junior, o excesso de velocidade é a principal causa de acidentes nas rodovias do Estado, mas no fim do ano é preciso levar em conta outros fatores, principalmente o consumo de bebidas alcoólicas. “O nosso objetivo é a segurança. Muitas vezes o motorista diminui só na hora do radar, e depois volta a correr. Esperamos que, sabendo que a rodovia terá outros radares, esse costume acabe”, avalia o inspetor. Operação. Até o próximo domingo, o mutirão será realizado nas cidades de Governador Valadares, no Rio Doce; Leopoldina, na Zona da Mata; Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri; e Montes Claros, no Norte de Minas. A partir da segunda que vem, a ação segue para Araxá e Patos de Minas, no Alto Paranaíba, Uberaba, Uberlândia, e Frutal, no Triângulo Mineiro. Para o consultor em transportes e trânsito Osias Baptista, a concentração dos radares em pontos estratégicos aumenta a eficiência do controle. “No momento em que o número de acidentes está alto e há poucos equipamentos de fiscalização, aprimorar o uso deles é essencial”, pondera o especialista. Segundo Aristides Junior, a definição da quantidade de aparelhos que serão emprestados a Minas Gerais depende do mapeamento a ser feito. A intenção do órgão é que a nova formatação passe a ser constante. Minas possui 21 radares móveis para as estradas federais – 20 são do tipo “pistola”  e o outro é do tipo binóculo, que foi adquirido pela unidade da PRF em Pouso Alegre, no Sul de Minas, no começo do ano, em um acordo judicial com uma empresa transportadora. Ao contrário da pistola, o binóculo não possui dispositivo fotográfico, e por isso o policial precisa abordar o infrator.

Quantidade Total. Ao menos 14 rodovias federais em Minas Gerais são fiscalizadas por cerca de 600 radares fixos – neste ano, estão previstos cem novos. Os aparelhos são do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave