Transporte de malotes com provas começa nesta quinta

Serviço será feito com escolta do Exército; material vai ser lacrado eletronicamente

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Capital. PUC Minas, na região Noroeste de Belo Horizonte, é um dos locais de realização dos exames
DENILTON DIAS / O TEMPO
Capital. PUC Minas, na região Noroeste de Belo Horizonte, é um dos locais de realização dos exames

Começam a ser transportados nesta quinta os malotes com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que irão para locais de acesso mais difícil. As avaliações do exame, que ocorre neste fim de semana, vão ser distribuídas entre as localidades gradativamente, dependendo das possibilidades de acesso. Para a maioria dos centros urbanos, inclusive a capital mineira, os testes serão transportados via Correios, no dia do exame. O serviço será feito com escolta do Exército – como ocorre desde 2009 – e contará, mais uma vez, com lacres eletrônicos, que possibilitam o monitoramento dos malotes. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa, assim que o material saiu da gráfica contratada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) – responsável pela realização do exame – foi encaminhado ao 4º Batalhão de Infantaria de Osasco, na região metropolitana de São Paulo. De lá, as provas seguem para outras 53 organizações do Exército no país. Já distribuídos entre os Estados e ainda com a escolta das forças de segurança nacionais, os malotes serão distribuídos, via Correios, entre os municípios onde haverá o exame. O transporte vai ser realizado durante esta semana, mas não teve o cronograma de logística divulgado pelo Inep, como medida de segurança. Ao fim do Enem, as forças de segurança darão suporte para que, a partir da segunda-feira, as provas realizadas no interior voltem às capitais e sejam encaminhadas aos locais de correção. Lacres. O uso de lacres eletrônicos em todos os malotes que transportam as provas do Enem foi testado em 2012 e acontece desde o ano passado. Durante o teste,apenas 10 mil malotes foram lacrados. Em 2013, todas as provas foram lacradas, como será neste ano. O dispositivo garante o acompanhamento dos horários de abertura e de fechamento de todos os malotes, desde a saída da gráfica até o encaminhamento aos locais de correção, após o exame. O Inep não informou detalhes sobre o funcionamento do equipamento, também como medida de segurança, mas confirmou que todos os malotes contêm lacre eletrônico.

Entenda Enem. Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem a intenção de avaliar o desempenho do estudante ao fim da escolaridade básica. Podem participar alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio. Prouni. O resultado é um dos critérios usados para selecionar estudantes que concorrem à bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, cerca de 500 universidades já usam o rendimento no Enem como critério de seleção para ingresso no ensino superior, complementando ou substituindo o vestibular.

Regiões de difícil acesso De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa, além do apoio em todo o processo logístico de distribuição das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a pasta vai auxiliar na distribuição dos cadernos de provas em localidades mais distantes e de difícil acesso. Será utilizado o apoio da Marinha e da Força Aérea Brasileira (FAB) para a entrega dos malotes em 62 municípios do Norte do país, a maioria deles localizada nos Estados do Amazonas e do Pará.

Portadores de deficiência O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), oferece 14 opções de auxílio aos candidatos portadores de deficiências ou de necessidades especiais. Dentre elas, estão provas em braile, profissional capacitado em leitura labial, tradutor-intérprete de libras, sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave