Em tempos de crise, alta na geração de vagas surpreende

Segundo ele, pode ainda haver um resquício de efeito das eleições

iG Minas Gerais |

Indicador aponta melhoria de 17,7% para negócios na indústria
rodrigo lim- 9-7-2013
Indicador aponta melhoria de 17,7% para negócios na indústria

Rio de Janeiro. Entusiasmados com a proximidade de um novo ano, empresários principalmente da indústria e de serviços se mostraram mais otimistas com os negócios nos próximos meses. Com isso, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) alcançou 74,7 pontos e subiu 4,3% em outubro em relação a setembro, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). Uma melhora nesse indicador sugere maior geração de vagas para os próximos meses.

“Isso me surpreende muito, por conta da perspectiva de ajuste no ano que vem. Até o governo fala isso, então alguém está otimista mesmo com Banco Central aumentando juros, inflação acelerando, além desse problema da água”, detalhou o economista Fernando de Holanda Barbosa Filho, pesquisador da FGV.

Segundo ele, pode ainda haver um resquício de efeito das eleições.

O resultado do IAEmp de outubro foi puxado principalmente pela alta de 17,7% no indicador que mede a tendência de negócios na indústria, mas também pelo avanço de 6,4% no índice de tendência de negócios para os serviços. “É só um ponto. Após sete quedas seguidas, deu uma recuperada, mas o nível continua muito baixo. Temos de esperar para ver se é uma luz no fim do túnel ou se é um soluço e o pessoal volta a cair na realidade.”

Tendência

Baixa expectativas. Essa é a primeira alta desde dezembro de 2013, quando o indicador da FGV subiu 2,1%. Mesmo assim, o indicador de média móvel trimestral ficou estável.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave