Onda de violência no Pará repercute na internet

Página em rede social, chamada de Rotam/PA, postou imagem do cabo assassinado na madrugada desta quarta (5) com texto de agradecimento e anunciando a "caça de vagabundos"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Na página do Facebook foi postada foto do policial morto na última terça-feira (5) em Belém
Reprodução/Facebook
Na página do Facebook foi postada foto do policial morto na última terça-feira (5) em Belém

Depois da morte de um policial na madrugada da última quarta-feira (5) em Belém, uma página no Facebook repercutiu na internet com postagens polêmicas de corpos alvejados por policiais que seriam supostos membros da Rotam/PA.

Na página, chamada de Rotam/PA, a última postagem, registrada nesta quarta-feira (5), mostra a foto do cabo Antônio Marco da Silva Figueiredo, de 43 anos, assassinado quando voltava para a casa. E, junto, um texto em agradecimento: "Vá com deus irmão! O Sr combateu um bom combate e cumpriu a sua missão. CB Pety. A caça começou...!!! Te liga vagabundo... a ROTAM esta com sangue nos olhos."

A foto, curtida por aproximadamente nove mil pessoas, recebeu comentários de vários usuários, que se dividem sobre a onda de violência vivida na capital paraense. Além das imagens de jovens baleados, a página também tem dizeres incitando a violência e posiciona-se como uma "organização governamental".

Após a repercussão, o Governo do Pará divulgou nota posicionando sobre a perfil na rede social, afirmando que estão sendo feitas investigações para apurar as informações presentes no perfil.E, que a página Rotam/PA não é oficial está criando pânico e contribuindo na disseminação de boatos. 

Após o assassinato do policial, nove crimes ocorreram em intervalo de seis horas, a maioria no bairro Terra Firme. Segundo a Polícia Militar, seis assassinatos apresentam "circunstâncias semelhantes". Os crimes serão investigados pela Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

 

Leia a íntegra da nota oficial divulgada pelo Governo do Pará nesta quarta-feira (5):

"O Governo do Estado informa à população que está tomando todas as medidas para garantir - como sempre o fez, a segurança de todos. Oficialmente, foram registradas 10 mortes na noite desta terça-feira (4), sendo uma das vítimas, um policial militar. As circunstâncias e autores desses homicídios estão sendo apurados pelo Sistema de Segurança Pública. Em relação a possível participação de policiais militares nos homicídios, a Justiça Militar está dando todo o apoio à Corregedoria da Polícia Militar para apuração dos fatos. E caso seja confirmada alguma denúncia contra os servidores públicos, a Promotoria deverá instalar imediatamente um procedimento criminal.

A respeito dos boatos divulgados nas redes socias, o Sistema de Segurança, através dos órgãos competentes, já está investigando de onde partiram as informações que nada mais tiveram como objetivo senão criar pânico na população. Informa, ainda, que não foram registradas 100 mortes, como chegou a ser disseminada nessa rede de boataria.

Ressalta que as páginas oficiais geridas pelo governo são: facebook.com/governopara e facebook.com/PoliciaMilitar PA além da agência de notícias agenciapara.com.br, qualquer outro perfil que fale sobre os ocorridos desta noite/madrugada não é reconhecido pelo Governo do Estado. Por fim, o Governo do Estado ressalta que não há necessidades de manter a suspensão das atividades normais, como chegou a ocorrer em algumas instituições de ensino. O Governo do Estado pede à população que mantenha sua rotina habitual, pois garante a segurança de todos!"

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave