Homem joga ácido em ex-ficante que se negou a fazer sexo com ele em MG

Há alguns meses, vítima teve dois encontros com suspeito, que teria se apaixonado e começado a persegui-la; jovem contou com a ajuda do irmão para invadir casa da mulher

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A Polícia Militar de Pará de Minas, na região Central do Estado,  está à procura de dois irmãos que invadiram uma casa para que um deles pudesse abusar sexualmente de uma jovem de 21 anos. A vítima, que é ex-ficante do suspeito, se recusou a transar com ele, que jogou um ácido no corpo da mulher.

De acordo com o boletim de ocorrência da corporação, a jovem contou que, há alguns meses, conheceu o homem em uma festa e “ficou” com ele por duas vezes. Depois disso, o homem começou a persegui-la.

O agressor teria mandado várias mensagens privadas para o Facebook da mulher com pedidos de namoro. Porém, a jovem não aceitou. Nessa segunda-feira (3), o suspeito flagrou a vítima com seu atual namorado e teria se irritado.

Nessa terça, o homem descobriu o endereço da ex-ficante e foi até a sua casa, localizada no bairro Prefeito Walter Martins junto com o irmão. Eles forçaram a entrada no imóvel e, já em um dos quartos, cercaram a jovem, que estava sozinha na residência.

Em seguida, o suspeito a agarrou por trás e a jogou em cima de uma cama, onde tentou manter relação sexual com a mulher. Com a ajuda do irmão, ele ainda rasgou a roupa e tampou o rosto dela.

A dona de casa conseguiu gritar e, com medo, os criminosos fugiram. Antes de sair, o homem jogou o líquido em uma das pernas e tórax da garota. O jovem também afirmou que “ela não ficaria com mais ninguém”.

A vítima foi socorrida e encaminhada ao Pronto Atendimento Municipal (PAM) da cidade com queimaduras, mas não corre risco de morte. A mulher foi orientada pelos militares a tirar o “print” das conversas que teve com o ex-ficante pelo Facebook e levar à delegacia da cidade.

A ocorrência foi encerrada na 16º Delegacia de Plantão de Pará de Minas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave