Comitivas estaduais vão fazer pressão

iG Minas Gerais |

Após quase um ano de espera, delegações de vários Estados desembarcam em Brasília para acompanhar a votação do projeto de renegociação da dívida dos com a União, prevista para hoje no Senado. 7Brasília.

O objetivo é intensificar a articulação para impedir um adiamento, algo que já ocorreu mais de uma vez na tentativa de evitar prejuízos aos cofres federais. Com um endividamento público de cerca de R$ 50 bilhões – a maior parte, R$ 45,2 bilhões, com a União –, o Rio Grande do Sul é um dos mais interessados na aprovação do projeto de lei que altera as regras de correção das dívidas dos Estados e municípios. O governador Tarso Genro (PT) foi ontem a Brasília acompanhado do secretário da Fazenda, Odir Tonollier, para tratar do assunto.

Comitivas de outros Estados também são aguardadas, para aumentar a pressão. Um empecilho para a votação poderia ser o efeito retroativo da mudança no indexador, temido pelo governo federal pelo rombo orçamentário que pode causar.

Aprovado pela Câmara dos Deputados em 2013, o projeto tinha votação prevista no Senado no ano passado, mas desde então tem sido adiado por pressão do Palácio do Planalto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave