Beatles em piano, bateria e um coro formado por muitas vozes

Coro Madrigale visita o repertório dos garotos de Liverpool durante apresentação única no Teatro Alterosa

iG Minas Gerais | daniel toledo especial para o tempo |

Clássicos de Lennon e McCartney ganham novas fisionomias
coro madrigale/divulgação
Clássicos de Lennon e McCartney ganham novas fisionomias

Quem associa a ideia de coral exclusivamente à música erudita deve se surpreender com a apresentação que o Coro Madrigale realiza, somente hoje à noite, no Teatro Alterosa. No repertório do grupo está uma seleção de clássicos dos Beatles que devem ganhar novo tratamento e até mesmo balançar as certezas dos que costumam separar música popular e erudita.

“Acredito que grandes artistas como os Beatles acabam escapando dessa análise simplista que distingue o popular do erudito. Sempre entendemos o Madrigale como um coro muito versátil em termos de estilo e repertório, e o importante para nós é que a música tenha qualidade”, avalia o maestro Arnon Oliveira, que também já apresentou ao público versões para canções de Chico Buarque e Noel Rosa.

Quando perguntado sobre o repertório escolhido para esta noite, Oliveira diz que prefere guardar surpresa, mas garante que privilegiou grandes sucessos dentro da seleção. “Como os sucessos são muitos e as preferências são sempre muito pessoais, alguma coisa pode acabar ficando de fora. Mas a seleção percorre toda a carreira deles”, assegura o maestro, chamando atenção à diversidade do grupo que forma o coral.

“Temos cantores de 60 anos e outros ainda na casa dos 20, mas todos têm mostrado muito envolvimento com esse repertório”, observa. Para a apresentação de hoje, no entanto, o coro formado por 26 vozes terá acompanhamento do pianista Hely Drummond e do baterista Daniel Lemos – dois nomes experientes que, segundo o maestro, também transitam com desenvoltura entre diferentes escolas musicais.

“A partir dessa formação, nós buscamos, sobretudo, a valorização do nosso principal instrumento, que é a voz. Não nos interessa reproduzir o que os Beatles fizeram, mas, sim, aproveitar tudo aquilo que um coro pode oferecer. Trabalhamos muitas divisões de vozes, trios e quartetos, assim como momentos de coro completo, com e sem acompanhamento dos outros instrumentistas. O que apresentamos, ali, é a recriação de uma obra, e não somente a sua reprodução”, sentencia, com a segurança de quem conduz o grupo há mais de 20 anos.

Agenda

O quê. “Come Together – Beatles in Voices”, com Coro Madrigale

Quando. Hoje, às 20h

Onde. Teatro Alterosa (av. Assis Chateaubriand, 499, Floresta)

Quanto. R$ 30 (inteira)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave