Ânimo para os supersticiosos

Campanha azul no Brasileiro de 2003 é igual à atual, e final do mata-mata também pode repetir

iG Minas Gerais | Bruno Trindade / Guilherme Guimarães |

Busca pela trinca. Elenco atual tem grandes possibilidades de terminar a temporada com os títulos do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro
DENILTON DIAS / O TEMPO
Busca pela trinca. Elenco atual tem grandes possibilidades de terminar a temporada com os títulos do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro

Se tem um fato que deixa o torcedor do Cruzeiro orgulhoso é a Tríplice Coroa, conquistada pelo clube no ano de 2003. Naquela temporada, tida por muitos como uma das mais perfeitas da história da Raposa, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo faturou o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro, feito inédito desde então no cenário futebolístico nacional.

Atual campeão estadual, o time cinco estrelas está com uma das mãos no troféu do Brasileirão – é o líder isolado da competição – e ainda é semifinalista da Copa do Brasil, o que faz os jogadores do elenco do Cruzeiro acreditarem muito na segunda Tríplice Coroa. Onze anos após faturar a trinca mais cobiçada no Brasil, o Cruzeiro, que tem chance de repetir a dose nesta temporada, vê algumas coincidências cruzarem o seu caminho. O que para os mais supersticiosos pode ser até um sinal sobre o futuro. No Campeonato Brasileiro de 2003, a equipe celeste somava 64 pontos em 32 jogos, mesma pontuação que o clube tem hoje no mesmo número de partidas jogadas. A quantidade de empates e derrotas também é idêntica ao compararmos as campanhas de 2003 e 2014: sete empates e seis derrotas. E as similaridades entre as temporadas podem ser ainda mais idênticas. Caso o Cruzeiro avance às finais da Copa do Brasil e o arquirrival Atlético fique no caminho dando passagem ao Flamengo, Raposa e rubro-negro reeditarão à finalíssima do mata-mata de 2003. “A gente sabe desses números, recordes e pensamos em fazer história, porque será muito importante para todos os jogadores. Estamos muito focados no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil”, garantiu o jovem lateral-direito Mayke. O atacante Willian, que está se recuperando de uma fratura na costela e vive expectativa de enfrentar o Santos, valoriza a Tríplice Coroa cruzeirense. “Espero que possamos conquistar também. Vemos como isso marcou, como a Tríplice Coroa é lembrada no clube, entre a torcida, lembrada na imprensa e no país inteiro. Espero que nossos nomes fiquem marcados por esse feito”, disse. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave