Carlos tenta aprimorar a finalização, apesar do pouco treino

Jogador se cobra no dia a dia para calibrar o pé, mas ritmo puxado de jogo tem impedido um treinamento mais apurado

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Carlos vem tentando ajustar a mira para ajudar o Atlético na reta final
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Carlos vem tentando ajustar a mira para ajudar o Atlético na reta final

Para um garoto de 19 anos, anotar cinco gols numa competição da grandeza do Campeonato Brasileiro e ser titular de uma equipe como o Atlético é de se comemorar. Mas o número de bolas na rede poderia ser maior. E o atacante Carlos sabe disso. Tanto é que ele se cobra no dia a dia para calibrar o pé. Mas um fator vem atrapalhando para a melhora de rendimento do jovem neste sentido.

“Sempre me cobro, faço isso bastante. Tenho que melhorar a finalização. Mas não estou tendo tempo para aprimorar a finalização, pois não há muito treino. Tem havido jogo em cima jogo. A gente joga, descansa e joga de novo”, ressaltou o avante.

Por outro lado, ele está ciente de que muitas oportunidades desperdiçadas foram cara a cara, o que significa um sacrilégio a um atacante. E na quarta-feira, contra o Flamengo, falhar neste quesito pode custar caro ao Galo.

“Sei que estou errando muito e vou melhorar. Na quarta não posso errar nenhuma chance”, salientou o atleta.

O Atlético precisa vencer o Flamengo por três ou mais gols de diferençar para avançar à final do torneio mata-mata. Se devolver o placar de 2 a 0 obtido pelo rubro-negro no duelo de ida, no Maracanã, a decisão da vaga sairá da disputa de pênaltis.

Apesar da necessidade do alvinegro em golear, Carlos se diz tranquilo para o desafio. “Há pressão desde a base. E precisamos do apoio da torcida para reverter isso”, sintetizou.

Leia tudo sobre: atléticogalocopa do brasilcarlospontaria