Morre um dos baleados em danceteria gaúcha invadida por atiradores

De acordo com a direção do hospital, jovem estava no bloco cirúrgico e aguardava um leito na UTI; a morte ocorreu por volta das 10h

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 Um jovem de 19 anos baleado durante um tiroteio numa boate em Porto Alegre morreu na madrugada desta segunda-feira (3). Tiago Querubim Silveira havia sido levado logo após o crime para o Hospital de Pronto-Socorro, na região central da capital gaúcha, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a direção do hospital, ele estava no bloco cirúrgico e aguardava um leito na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A morte ocorreu por volta das 10h.

O hospital informou que atendeu outras dez pessoas com ferimentos de arma de fogo logo após o tiroteio na boate -quatro mulheres e seis homens, incluindo um adolescente de 17 anos. Desses feridos, até o final da manhã de segunda-feira, quatro já tinham sido liberados.

A Polícia Civil informou que o total de feridos é de pelo menos 16 -um atendimento foi registrado em um hospital de Viamão (região metropolitana de Porto Alegre) e outra vítima foi levada para uma unidade na zona norte da capital gaúcha.

O crime

A confusão na boate Stuttgart Cervejaria ocorreu por volta das 3h30. Homens armados atiraram contra frequentadores, provocando um grande tumulto. A Polícia Civil diz que há indícios de que tenha ocorrido um confronto de gangues rivais dentro da casa noturna.

Policiais prenderam cinco pessoas que podem ter relação com o crime. Segundo o delegado Filipe Bringhenti, PMs perseguiram ainda durante a madrugada um automóvel que poderia ser do grupo envolvido no tiroteio. Os ocupantes do veículo trocaram tiros com a polícia, tentaram fugir e foram capturados mais tarde dentro de um outro carro. Um dos suspeitos foi baleado.

Com eles, a polícia afirma ter encontrado a chave de um outro automóvel que tinha sido deixado no estacionamento da casa noturna.

A Stuttgart Cervejaria fica em uma movimentada rua do bairro Santana, próximo ao centro de Porto Alegre. O estabelecimento está a cerca de um quilômetro da sede da Polícia Civil gaúcha e nas imediações de um hospital e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave