Aulas são retomadas em Borborema após acidente que matou 13 pessoas

Na escola onde estudavam e trabalhavam a maioria das vítimas do acidente, serão feitas atividades acompanhadas por uma equipe de psicólogos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

As aulas nas escolas de Borborema (a 377 km de São Paulo) foram retomadas nesta segunda-feira (3), sete dias após a tragédia que deixou 13 pessoas mortas devido à batida entre um ônibus escolar e um caminhão na rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), em Ibitinga (a 347 km de São Paulo).

Na escola Dom Gastão Liberal Pinto, onde estudavam e trabalhavam a maioria das vítimas do acidente, serão feitas atividades acompanhadas por uma equipe de psicólogos.

De acordo com funcionários da unidade, os alunos fizeram uma série de homenagem às vítimas do acidente.

Todas as escolas do município suspenderam as aulas na terça (28). Elas deveriam ter sido retomadas na quinta-feira (30) em toda a rede municipal e em duas escolas do Estado.

No entanto devido à morte de mais duas vítimas na madrugada de quinta, a retomada das aulas foi adiada.

Neste domingo (2), foi realizada a missa de sétimo dia de 11 das vítimas que morreram no local do acidente. Cerca de 1.500 pessoas participaram.

Internados

Das 25 vítimas socorridas com vida no acidente, duas ainda seguem internadas. A estudante Letícia da Silva Pinto passou por cirurgias ortopédicas na manhã desta segunda-feira (3) –ela sofreu fraturas num antebraço e num fêmur.

De acordo com a direção da Santa Casa de Ibitinga, o quadro de saúde da jovem é estável, mas ela deve permanecer internada para recuperação.

O motorista do caminhão, Leandro Basalea, segue internado na unidade de queimados do hospital Padre Albino, de Catanduva (a 385 km de São Paulo), com 45% do corpo queimado, além de fraturas.

O caminhão, que levava óleo vegetal, pegou fogo após a batida.