Jovem americana com câncer terminal morre nos Estados Unidos

Brittany Maynard precisou se mudar da Califórnia (onde a eutanásia é proibida) para Oregon (onde é permitida), com o marido, com quem havia se casado no início deste ano

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Opção. Brittany escreveu que pretende tomar as drogas no dia 1º de novembro, dois dias após o aniversário de seu marido
Maynard Family/Associated Press
Opção. Brittany escreveu que pretende tomar as drogas no dia 1º de novembro, dois dias após o aniversário de seu marido

Morreu no último sábado (1) Brittany Maynard, a norte-americana diagnosticada com câncer terminal, que lutou pelo direito de fazer eutanásia. A jovem de 29 anos passou por procedimento de suicídio assistido, um dia após o aniversário do marido. Na internet, o vídeo em que ela planejou a própria morte foi assistido por milhões de pessoas em todo o mundo.

Maynard precisou se mudar da Califórnia (onde a eutanásia é proibida) para Oregon (onde é permitida), com o marido, com quem havia se casado no início deste ano. O casal tinha planejado ter um filho, mas desistiu após descobrir o diagnóstico da jovem.

Em mensagem nas redes sociais, Brittany se despediu dos amigos e família. "Adeus a todos os meus queridos amigos e família que tanto amo. Hoje é o dia que eu escolhi para ir com dignidade em face da minha doença terminal, esse terrível câncer no cérebro que tanto me fez sofrer, mas teria feito muito mais", disse.

A jovem tinha uma lista de atividades que gostaria de fazer antes de morrer. Uma delas foi realizada na semana passada e se tratava de conhecer o Grand Canyon, no Estado do Arizona. De acordo com Sean Crowley, porta-voz da Compassion & Choices, grupo de ativistas que ajudou Brittany nos últimos dias, informou que ela morreu em paz, na sua casa, perto da família.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave