Na súmula, árbitro relata xingamentos de Mancini ao auxiliar

Treinador do Botafogo foi expulso aos 33 minutos da etapa inicial do jogo contra o Cruzeiro, após discussão com quarto árbitro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Treinador pode ter problemas no STJD por causa dos xingamentos durante a partida contra o Cruzeiro
Vitor Silva / SSPress
Treinador pode ter problemas no STJD por causa dos xingamentos durante a partida contra o Cruzeiro

Os ânimos exaltados do técnico Vagner Mancini o levaram a ser expulso logo aos 33 minutos do primeiro tempo do duelo com o Cruzeiro, pela 32ª rodada do Brasileiro, nesse domingo. E após o jogo, o árbitro Elmo Alves Resende (GO) não o poupou e relatou na súmula que o treinador do Botafogo disparou diversos xingamentos ao auxiliar de arbitragem, Emerson de Almeida Ferreira, como " você é um bosta!" e " não vale nada!".

“Informo que aos 33 minutos do primeiro tempo, o técnico da equipe do botafogo sr. Wagner Carmo Mancini, foi excluído da partida por; no momento em que o jogo estava paralisado o mesmo abandonou sua área técnica e foi em direção ao 4 árbitro: Emerson de Almeida Ferreira , com dedo em riste proferindo os seguintes dizeres: "você não está me ouvindo!"; " você é um bosta!";" não vale nada!"!, "estou falando com você...você tem que olhar para mim!"; "quero você lá no vestiário!"; "você é um merda!"; "estou te esperando lá em baixo! (sic)”, publicou o árbitro.

O árbitro Elmo Alves Resende também relatou que Mancini continuou exaltado durante o intervalo do jogo.

“Conforme informação repassada via rádio pelo 4º árbitro informo ainda que no intervalo da partida o referido técnico excluído abordou a equipe de arbitragem no caminho do vestiário e novamente enfatizou que ele havia comportado daquela maneira pois, o quarto árbitro não havia olhado para ele quando ele o chamava. o epigrafado técnico deixou as imediações do campo de jogo esbravejando os mesmos dizeres (sic)”, completou Resende.

Outro fato curioso foi relatado pelo juiz na súmula do jogo. Elmo Resende afirmou que o quarto árbitro recolheu dois celulares que estavam com o massagista do Botafogo e que supostamente estavam sendo usados para manter uma comunicação entre Mancini e seus auxilares.

“informo-vos que aos 34 minutos do segundo tempo, por informação do delegado especial da partida sr. juliano lopes lobato, foi constatado em poder do massagista/fisioterapeuta da equipe do botafogo f.r., sr. Fábio Cesar de Souza Azevedo, 02 (dois) aparelhos comunicadores (celulares), que ficaram retidos em poder do delegado da partida até o término do jogo; sendo devolvidos em mãos do próprio detentor(sic)”, concluiu o árbitro.

Com a derrota para o Cruzeiro por 2 a 1, o Botafogo se manteve na zona de rebaixamento do Brasileirão, com 33 pontos e ocupando a 18ª colocação. Já a Raposa segue na liderança do Brasileiro, com 64 pontos conquistados.