Nave de turismo espacial explode durante teste na Califórnia

Segundo a BBC, a polícia rodoviária da Califórnia informou que uma pessoa morreu e outra sofreu ferimentos graves

iG Minas Gerais | Da redação |

Segundo a BBC, uma pessoa morreu e outra ficou ferida, provavelmente piloto e copiloto da aeronave de turismo espacial, que ficou destroçada
Reprodução
Segundo a BBC, uma pessoa morreu e outra ficou ferida, provavelmente piloto e copiloto da aeronave de turismo espacial, que ficou destroçada

A aeronave de turismo espacial SpaceShipTwo, da Virgin Galactic, explodiu nesta sexta-feira (31), durante um teste no deserto de Mojave, na Califórnia. Foi a 35ª vez que a aeronave era usada para voo.

Apenas seis minutos após anunciar a decolagem pelo Twitter, às 15h13, a Virgin Galactic informou que o veículo sofreu uma séria anomalia e que o estado dos pilotos ainda não era conhecido por eles. No comunicado, a Virgin também afirmou que "trabalhará com as autoridades relevantes para determinar a causa desse acidente".

Outra aeronave, a WhiteKnightTwo, também decolou, mas, ao contrário da SpaceShipTwo, conseguiu aterrissar em segurança.

Segundo a BBC, a polícia rodoviária da Califórnia informou que uma pessoa morreu e outra sofreu "ferimentos moderados a graves" na explosão. A Reuters informou que as vítimas são o piloto e o copiloto, ainda que isso não tenha sido oficialmente confirmado.

Entenda o projeto

A Virgin Galactic foi criada pelo bilionário britânico Richard Branson, que quer ser pioneiro no turismo espacial. Cada voo suborbital, a 109 km de altitude, custaria US$ 200 mil por passageiro – tudo para que os viajantes sintam cerca de quatro minutos de gravidade zero e vejam a Terra tendo como fundo a escuridão do espaço.

A SpaceShipTwo é um planador semelhante aos ônibus espaciais que a Nasa aposentou em 2011. A nave tem capacidade para dois pilotos e seis passageiros. Ao ser lançada, a nave atinge uma velocidade supersônica, e os passageiros sentem forças até quatro vezes maiores do que a gravidade. Em seguida, vem o momento mais aguardado: a gravidade "zero".

Por todas essas variações, o cliente deve passar por exames médicos antes do voo. A viagem, desde a decolagem até o pouso, leva três horas e meia. O programa completo tem a duração de três dias.

Já há no Brasil duas agências que oferecem o roteiro, a GSP Travel e a Teresa Perez, ambas em São Paulo.