Secretário do Tesouro defende escolhas que levaram ao deficit inédito

Arno Augustin atribuiu nesta sexta-feira (31) o desequilíbrio orçamentário a arrecadação inferior à esperada

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, defendeu nesta sexta-feira (31) as escolhas que levaram ao deficit inédito nas contas do governo. Ainda nesta sexta, o secretário afirmou que o governo fez o melhor para o país. 

Em defesa da presidente Dilma Rousseff, o secretário atribui o desequilíbrio orçamentário a arrecadação inferior à esperada. Além disso, Augustin declarou que um crescimento econômico também inferior às expectativas pode ter contribuído para o desequilíbrio.

Em relação a economia, ele atribuiu a situação a crise internacional e fenômenos fora do controle do governo. Ele sita como exemplo a  seca, que encareceu alimentos e alimentou a inflação, que poderia ter obrigado o Banco Central a elevar os juros. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave