Pilotos sequestrados há 40 dias em Mato Grosso são libertados

Evandro Rodrigues de Abreu e Rodrigo Frais Agnelli eram pilotos do avião de Janete Riva (PSD), que disputou o governo do Estado no primeiro turno das eleições

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dois pilotos brasileiros mantidos reféns havia cerca de 40 dias foram libertados do cárcere privado na segunda-feira (27), informou a Polícia Civil de Mato Grosso. A suspeita é que os autores do crime sejam narcotraficantes bolivianos.

Evandro Rodrigues de Abreu e Rodrigo Frais Agnelli eram pilotos do avião de Janete Riva (PSD), que disputou o governo do Estado no primeiro turno das eleições.

Segundo a polícia, os pilotos foram sequestrados em 20 de setembro no aeroporto de Pontes e Lacerda (a 359 km de Cuiabá) e forçados a voar para o país vizinho.

"Nessa região esse tipo de crime é intenso. Eles roubam aeronaves para o tráfico", disse o delegado de Pontes e Lacerda, Gilson Silveira do Carmo. Segundo ele, as investigações já apontam os "possíveis autores do crime".

A aeronave de Janete Riva continua desaparecida. O piloto Evandro Abreu conseguiu telefonar para a família na noite desta quarta (29) e, a mulher dele, Márcia Maria Pinheiro de Abreu, contou que ele e o colega andaram por dois dias até chegar ao município de Guajará-Mirim (RO).

"Ele contou que os sequestradores simplesmente os libertaram. Eles devolveram os celulares, as roupas e disseram que eles precisavam ir", disse, aliviada. Em Guajará-Mirim, eles procuraram a Polícia Militar local para informar o ocorrido.

Ainda segundo Márcia de Abreu, o marido relatou que o cativeiro mudou diversas vezes de lugar e que foi obrigado a pilotar a aeronave na Bolívia. Ele não disse, no entanto, se transportou droga nesses voos.

Nesta quinta-feira (30), o deputado José Riva (PSD), marido de Janete, fretou um bimotor para levar os pilotos até Cuiabá. Eles devem desembarcar na capital de Mato Grosso ainda nesta tarde. A expectativa é que os dois prestem depoimento à polícia na sexta-feira (31). A polícia boliviana também coopera com as investigações.

Sequestro

No dia 20 de setembro, Evandro Rodrigues de Abreu, piloto, e Rodrigo Frais Agnelli, copiloto, deveriam ter partido do aeroporto de Pontes e Lacerda para o município vizinho de Vila Bela da Santíssima Trindade.

Eles levariam a candidata e o marido dela, mais o então candidato a senador Rui Prado (PSD). Só que, quando os três chegaram ao aeroporto, não encontraram nem a aeronave nem os pilotos. O avião com prefixo PR-ATY, modelo C90GT, está registrado na Anac como propriedade de Berf Participações. Segundo a assessoria de Janete Riva, o avião foi adquirido em modalidade de leasing, e o seguro está em nome de Floresta Viva, empresa da família Riva.

Campanha eleitoral

Janete tornou-se candidata em 12 de setembro no lugar de José Riva, que teve a candidatura barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Riva é considerado o maior ficha suja do país porque responde a 107 processos, incluindo um sobre suposto esquema de desvio de recursos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Nas urnas, Janete Riva obteve 10% dos votos válidos e ficou na terceira colocação. O governo do Estado será comandado pelo senador Pedro Taques (PDT), eleito no primeiro turno com 57% dos votos

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave