Santos terá cronfontos diretos no Brasileiro por vaga na Libertadores

Nas próximas cinco rodadas, o Peixe vai enfrentar quatro dos cinco primeiros colocados do Brasileirão

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

DIVULGAÇÃO/SANTOS
undefined

Derrotado nesta quarta-feira (29) pelo Cruzeiro por 1 a 0 no jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil --competição que garante uma vaga na Libertadores de 2015, meta do time--, o Santos também não terá vida fácil no Brasileiro, em que precisa ficar entre os quatro para se classificar para o torneio continental.

Nas próximas cinco rodadas, a equipe vai enfrentar quatro dos cinco primeiros colocados do campeonato (Internacional, Corinthians, Cruzeiro e São Paulo), que estão à sua frente na briga por vaga na Libertadores. Faltando sete rodadas para o fim do Brasileiro, o Santos, com 46 pontos, está a sete do G-4, o grupo dos times que se classificam para o torneio sul-americano.

O primeiro confronto direto do Santos será já neste domingo (2), quando recebe o Internacional, exatamente o último colocado do G-4, com 53 pontos, em partida na Vila Belmiro, às 17h.

Na quarta (5), volta à Copa do Brasil e recebe o Cruzeiro na Vila Belmiro, às 22h, para definir seu futuro no torneio. Se passar, decide o título e uma vaga na Libertadores contra quem avançar do confronto entre Atlético e Flamengo no mesmo dia e horário, no Mineirão.

O Santos aposta no fato de jogar em casa para tentar avançar na Copa do Brasil. Quem afirma é o  meia Lucas Lima. "A gente não queria perder, mas é um placar reversível. Vamos descansar, pensar no Brasileiro no domingo e focar no próximo jogo", disse. "Temos condição, sabemos da nossa força e em casa vamos reverter o placar", completou.

Depois de decidir sua sorte na Copa do Brasil, o time santista enfrenta nos outros três domingos seguintes pelo Brasileiro o Corinthians, quinto colocado (53 pontos), no Itaquerão; de novo o Cruzeiro, líder do campeonato (61 pontos), na Vila Belmiro; e depois o São Paulo, vice-líder (56 pontos), novamente em casa.

O Santos, que venceu a Libertadores em 2011, não disputa o torneio sul-americano desde 2012, quando foi eliminado pelo Corinthians nas semifinais da competição.