Vazamento de bauxita altera cor do córrego do Funil em Ouro Preto

A princípio, impacto ambiental foi insignificativo, conforme a Semad; resultado de laboratório sai em uma semana e empresa pode ser multada

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Um vazamento de 400 litros de bauxita mudou a cor do córrego do Funil, em Ouro Preto, na região Central de Minas. O acidente foi registrado na manhã dessa quarta-feira (29), quando rejeitos do mineral vazaram da empresa Idalco do Brasil, tingindo de alaranjado o curso d'água. A denúncia foi feita pela  Polícia Militar do Meio Ambiente.

Conforme a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), o Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) do órgão foi até o local e recolheu amostras da água, já enviadas para o laboratório. Ainda segundo a assessoria, a principio, o impacto ambiental foi insignificativo, com maior destaque apenas para coloração da água, também percebida no trecho do córrego que passa pela cidade de Mariana. Os resultados devem sair em uma semana e, dependendo do comprometimento, a empresa poderá ser multada pelo Estado.

Os técnicos do NEA também solicitaram a Idalco que faça o monitoramento em quatro pontos do rio, e que envie a água coletada para a Semad nesta quinta (30).

A reportagem de O TEMPO tentou contato com a empresa, mas nenhum dos telefones atendeu. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave