Histórico de decisões em casa no mata-mata favorece Galo

Nos últimos dois anos, o Atlético se deu bem em seis das oito partidas decididas nos seus domínios

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

29/10/2014 - ATAQUE - Partida entre as equipes de Flamengo x Atlético Mineiro, realizada no estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, no Rio de Janeiro, válida pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. Na foto, o jogador Márcio Araújo, do Flamengo. Foto de André Mourão / Agência O Dia                                                             ESPORTE / FUTEBOL / JOGO / DISPUTA
Agência O Dia
29/10/2014 - ATAQUE - Partida entre as equipes de Flamengo x Atlético Mineiro, realizada no estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, no Rio de Janeiro, válida pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. Na foto, o jogador Márcio Araújo, do Flamengo. Foto de André Mourão / Agência O Dia ESPORTE / FUTEBOL / JOGO / DISPUTA

A campanha do Atlético na Libertadores em 2013 e na própria Copa do Brasil deste ano mostram que reverter um resultado negativo pode ser difícil, mas não impossível. Esta será novamente a meta da equipe atleticana, que perdeu na noite desta quarta-feira para o Flamengo por 2 a 0, e terá que vencer o jogo de volta no Mineirão, por três gols de diferença, para disputar a final do torneio.

Nos últimos dois anos, o histórico de decisões do Galo - em partidas de mata-mata disputadas em casa- é amplamente favorável. Afinal, nas oito vezes que o Atlético fez o segundo jogo em seus como mandante (Libertadores e Copa do Brasil), o time alvinegro conseguiu em seis oportunidades avançar para a fase seguinte das competições.

Na Libertadores do ano passado, o Alvinegro passou por dificuldades a partir das quartas de final do torneio. Diante do Tijuana (MEX), o Atlético precisava de um empate para seguir adiante na competição e conseguiu, já que a partida terminou empatada em 1 a 1.

Nas semifinais, o time alvinegro precisou reverter um 2 a 0 conquistado na partida de ida pelo Newells Old Boys (ARG), para disputar a final do torneio. O jogo terminou em 2 a 0 para os mineiros e o Galo conseguiu a classificação nos pênaltis. A situação se repetiu na final da competição, quando o Atlético fez 2 a 0 no Olimpia (PAR), levou a decisão do título para disputa das penalidades e conquistou o continental.

Na Copa do Brasil deste ano, a equipe também teve êxito em reverter um resultado difícil. Nas quartas de final, diante do Corinthians, o Galo derrubou uma vantagem de três gols do Timão e se classificou para as semifinais, ao golear os paulistas por 4 a 1 em Belo Horizonte.

Nos últimos dois anos, as únicas duas vezes que o Atlético não foi feliz em uma disputa de mata-mata - decidindo uma vaga em casa- aconteceram diante do Botafogo, na Copa do Brasil de 2013, quando foi eliminado ao empatar em 2 a 2, e na Libertadores da atual temporada, quando Galo empatou em 1 a 1 com o Atlético Nacional (COL) e foi eliminado. Os dois duelos foram no Independência.

Decisões fora de casa – O Atlético jogou as duas finais do Campeonato Mineiro (2013 e 2014) com o Cruzeiro, fora de casa, no estádio Mineirão. Na primeira decisão da nova era do estádio Mineirão, o Galo não conseguiu vencer, mas acabou levando o título pelo triunfo no Independência por 3 a 0.  Já em 2014, a taça de campeão mineiro ficou com o Cruzeiro, após dois empates em 0 a 0 – resultado que garantia o título à Raposa, que fez a melhor campanha na primeira fase do torneio.   

Leia tudo sobre: atleticohistoricocopa do brasillibertadoresflamengo