Alves diz que Dilma tem de “ouvir mais”

Sobre a conversa que teve nesta quarta com a presidente Dilma Rousseff, Alves negou que tenha sido discutido eventual nomeação sua para algum ministério

iG Minas Gerais |

Brasília. Derrotado nas eleições para o governo do Rio Grande do Norte, o presidente da Câmara, Henrique Alves tem sido apontado por governistas como um dos líderes da ameaça de rebelião contra o Planalto. Ele reclamou publicamente do apoio que Lula deu a seu adversário da eleição local.  

Sobre a conversa que teve nesta quarta com a presidente Dilma Rousseff, Alves negou que tenha sido discutido eventual nomeação sua para algum ministério. Na conversa que terá com Dilma novamente na semana que vem, o peemedebista afirmou que sugerirá a ela ouvir mais o Poder Legislativo. “Um diálogo permanente, à exaustão, uma boa capacidade de ouvir. Eu diria a ela que faça o que ela já disse que iria fazer, ouvir muito”. Segundo ele, a derrota imposta ao governo nessa terça não representa rebelião, mas uma vontade da maioria dos partidos da Casa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave