Para encher meia Três Marias, tem que chover 30 dias direto

Cálculos feitos a pedido de O TEMPO indicam que seriam necessários 10 milímetros por dia

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Três Marias. Reservatório da região Central de Minas Gerais é o segundo com pior nível e está hoje com apenas 3,16% da capacidade
Paulo Emilio Bellardini / Jornal
Três Marias. Reservatório da região Central de Minas Gerais é o segundo com pior nível e está hoje com apenas 3,16% da capacidade

Dos 22 principais reservatórios do Brasil, o de Três Marias, localizado na cidade de mesmo nome, na região Central de Minas Gerais, é o segundo com pior nível. Só não está mais baixo do que o de Três Irmãos, no Paraná, que já zerou. Com apenas 3,08% da capacidade, a geração de energia está prestes a parar. A pedido do jornal O TEMPO, a equipe técnica do Consórcio das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) fez o cálculo de quanto precisaria chover para recuperar pelo menos metade de Três Marias. O resultado foi o seguinte: é necessário chover seis horas por dia durante 30 dias seguidos.

O Consórcio PCJ é uma associação sem fins lucrativos, voltada para conscientização sobre problemas de recursos hídricos e preservação de mananciais. Para estimar o volume capaz de encher 50% de Três Marias, a equipe considerou como referência a área do reservatório, o volume útil, a vazão efluente e defluente e ainda o fato de que, nas atuais condições do solo seco, metade de toda a água que cair será absorvida. Descontando que o reservatório está com pouco mais de 3% do volume útil, que dá em média 550 milhões de m³, os 47% necessários para chegar a 50% dariam cerca de 300 milímetros de chuva. Segundo os técnicos, se essa chuva fosse dividida em dez milímetros por dia, o que dá uma chuva média, seria necessário um mês de chuva ininterrupto. Segundo a Cemig, não existe um nível considerado ideal, e tudo depende da quantidade de chuva e da política operativa, ou seja, do quanto o reservatório será utilizado para geração de energia elétrica. “Para se ter uma ideia, se repetirmos a estação chuvosa 2003/2004 neste próximo período úmido e mantivermos uma defluência em torno de 480 m³/s, o reservatório chegaria a 75% ao final de maio de 2015)”, explica a Cemig por meio de nota. Cantareira.O Consórcio PCJ também calculou o volume necessário para recuperar o Sistema Cantareira. Segundo os ensaios técnicos, se voltar a chover a média em São Paulo, a principal fonte de abastecimento da região metropolitana levará cinco anos para atingir 70% de sua capacidade, nível considerado bom. Lá, para chegar a 50%, seria preciso chover mais em dois meses do que em todo o ano passado.

Ritmo lento Bem menor. A usina de Três Marias está gerando quatro vezes menos energia (39,5 MW) em relação ao mesmo período do ano passado (168 MW). A Cemig diz que só para quando zerar.

Vazão Redução. Três Marias terá uma nova redução de vazão, segundo a Agência Nacional de Águas (ANA). O volume de água cairá de 140 m³ por segundo para 120 m³/s a partir desta quinta.

Viçosa amplia racionamento Viçosa, na Zona da Mata, ampliou o racionamento. Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), as chuvas dos últimos dias não atingiram o volume esperado – apenas 13 milímetros – e, mesmo com a medida já decretada desde o dia 10 de outubro, será necessária a implantação de novas ações. A cidade estendeu o racionamento de 12 para 24 horas por semana, divididos em dois dias. Há uma escala para todos os bairros.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave