Após roubos, santuário em Sabará é parcialmente fechado

Missas diárias, catequeses e batismos estão suspensos; a partir de terça-feira (28), missas passaram a ser realizas apenas duas vezes por semana

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após roubos, Santuário de Santo Antônio é fechado em Sabará
Divulgação / Santuário Santo Antônio
Após roubos, Santuário de Santo Antônio é fechado em Sabará

Após roubos, o Santuário de Santo Antônio de Roças Grandes, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, teve suas atividades parcialmente interrompidas por tempo indeterminado. A informação foi passada aos fiéis nesta quarta-feira (29) pelo bispo auxiliar dom João Justino de Medeiros Silva, referencial para a Região Episcopal Nossa Senhora da Piedade (Rensp), após a missa realizada na paróquia.

Conforme a instituição a medida foi tomada “em razão dos recorrentes atos de violência que ameaçam a vida de sacerdotes e colaboradores”. A Polícia Militar (PM) chegou a registrar em apenas 20 dias dois roubos na paróquia. O último crime foi praticado no domingo (29), quando um homem invadiu a casa paroquial e rendeu o padre Flávio da Silva Ramos, de 37 anos, ameaçou o sacerdote e levou R$ 3.500 da paróquia. 

O pároco teve a casa, que fica localizada ao lado da igreja do Santuário, invadida por volta de 3h. O homem teria arrombado a janela do local e abordado o padre que estava dormindo. O sacerdote foi agredido pelo criminoso que estava agressivo e foi obrigado a entregar o dinheiro da paróquia. O religioso conseguiu se desvencilhar do criminoso e acionada a PM.  

Após o crime, a medida de interromper parcialmente as atividades no santuário foi tomada pela arquidiocese de Belo Horizonte. A decisão foi publicada em um comunicado entregue a cada fiel após a missa. O texto afirma que missas diárias, catequeses e batismos estão suspensos. A partir de terça-feira (28) apenas duas missas serão realizadas por semana na na Igreja Nova. A celebração será realizada nas manhãs de terça-feira e de domingo, sempre às 8 horas.

Comunicado  na integra

O Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande (Sabará), em razão dos recorrentes atos de violência que ameaçam a vida de sacerdotes e colaboradores, além dos prejuízos com roubos e danificação do patrimônio, terá suas atividades religiosas suspensas por tempo indeterminado pela Arquidiocese de Belo Horizonte. É importante destacar que todas as ações pastorais e administrativas são definidas pela Arquidiocese, que indica, orienta e acompanha as diretrizes e regras que regem o Santuário.

O Santuário Arquidiocesano Santo Antônio de Roça Grande tem uma história de três séculos de peregrinações. São 300 anos de devoção e fé cristã católica. Por isto mesmo, diante da gravidade dos acontecimentos, torna-se urgente buscar caminhos para superar a insegurança e garantir que o Santuário seja preservado e respeitado como lugar sagrado, referência histórica de Sabará e de Minas Gerais.

Assim, estão suspensos todas as Missas celebradas na Ermida e os serviços religiosos prestados (na Ermida e na Igreja Nova). A partir desta terça-feira, dia 28 de outubro, haverá apenas duas Missas durante a semana: nas manhãs de terça-feira e de domingo, sempre às 8 horas, na Igreja Nova.

Os batizados já agendados serão celebrados normalmente.

Pedimos a ajuda de todos, principalmente da comunidade de Roça Grande, das autoridades civis e militares, para encontrar soluções e garantir que o Santuário Arquidiocesano, patrimônio da fé cristã católica, possa retomar suas atividades religiosas.

Demonstração de Fé

O dia dedicado ao Santo Casamenteiro, comemorado em 13 de junho, é marcado por centenas de fiéis que lotam a igreja. A praça da igreja, onde a capela está localizada, recebe uma grande festa, composta por procissão de romeiros e barracas de ambulantes, voltadas para a venda de artigos religiosos.   

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave