Instituto Estadual de Florestas discute plano para incêndios de 2015

Devem ser criadas, treinadas e equipadas brigadas voluntárias para atuar nas áreas de proteção da região metropolitana

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Voluntários atuam de acordo com suas disponibilidades
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Voluntários atuam de acordo com suas disponibilidades

Um protótipo do Plano Integrado de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais foi debatido em uma reunião entre secretarias municipais de Meio Ambiente que compõem a Área de Proteção Ambiental Sul (APA Sul) da região metropolitana e representantes do Sistema Estadual de Meio Ambiente, no Parque Estadual Serra do Rola Moça, local que no começo de agosto teve quase 200 hectares destruídos pelo fogo.

Para o gerente da APA Sul, Luiz Roberto Bendia, o plano funcionará como um manual, com detalhes da infra-estrutura disponível em cada município e diversos contatos de instituições que possam ajudar no combate de focos de incêndio.

Também devem ser criadas, treinadas e equipadas brigadas voluntárias para atuar nas áreas de proteção da região metropolitana.

"Ele (o plano) não está acabado. Na medida em que conseguirmos mais subsídios, por exemplo, ele pode ser alterado", disse Bendia, que pediu que as autoridades municipais participem mais do combate aos incêndios florestais e da gestão da APA Sul. A área de proteção abrange 13 municípios da região metropolitana e diversas Unidades de Conservação (UCs). 

Leia tudo sobre: incêndios