Esportivos também são destaque em São Paulo

Presenças marcantes nos principais salões do mundo, modelos também chamam atenção nos estandes da mostra paulista

iG Minas Gerais | Alexandre Carneiro |

Salão do Automóvel de SP - Porsche 911 Targa
Alexandre Carneiro
Salão do Automóvel de SP - Porsche 911 Targa

A maioria dos lançamentos do Salão do Automóvel de São Paulo deste ano pertence ao segmento dos SUVs, mas os esportivos também marcaram presença. O maior destaque, sem dúvida, é o AMG GT, novo top de linha da Mercedes-Benz. Lançado mundialmente há cerca de um mês, no autoshow de Paris, o bólido já teve o desembarque no Brasil confirmado para o segundo trimestre de 2015. O cupê esbanja desempenho, graças ao motor V8 biturbo de 510 cv de potência.

Outro esportivo que teve o passaporte carimbado para o Brasil no Salão de São Paulo é a nova geração do Audi TT Roadster. A versão que chegará ao país é equipada com motor 2.0 turbo, capaz de desenvolver 230 cv.

Prometido para o mercado nacional desde o início do ano, o hot hatch Fiat 500 Abarth foi, enfim, confirmado. Baixinho, o modelo também é invocado, graças ao motor 1.4 turbo de 160 cv, associado a um câmbio manual de seis marchas. No estande da marca italiana, também são exibidos uma Ferrari 458 Speciale e um Maserati Quattroporte.

Outra marca que utilizou o salão para lançar esportivos foi a japonesa Subaru, que a partir de 2015, comercializará no país os modelos WRX e WRX STi. O primeiro, equipado com um motor 2.0 turbo com injeção direta, desenvolve 268 cv. Já o segundo, dotado de um 2.5 com os mesmos recursos, entrega 305 cv. Ambos chegam em meados de 2015.

A Hyundai ataca com o Veloster, que ganhou um belo upgrade de potência. O modelo, que era criticado pelo desempenho pouco condizente com as linhas da carroceria, e até teve a importação suspensa no início deste ano, retorna em 2015 com um motor 1.6 turboalimentado e com injeção direta, capaz de desenvolver 204 cv.

Quem curte carros esportivos não pode deixar de visitar o estande da Porsche. Como não poderia deixar de ser, ali há uma grande variedade de veículos performáticos, como as versões GTS de Cayman e Boxter e o Macan S Turbo. A marca direciona os holofotes para a nova geração do Cayenne, mostrado nas versões S e Turbo. Mas vale a pena parar para admirar também o novo 911 Targa – cujo design foi inspirado no modelo original da década de 60 – e o 918 Spyder.

Outro estande que não pode passar em branco é o da Jaguar, onde reluz o belo Type F, nas versões cupê e conversível. Ambos já estão à venda no Brasil, com opções de motores que vão desde um V6 de 340 cv até um V8 de 550 cv.

Apenas de visita

Enquanto alguns esportivos estão confirmadíssimos, outros apenas visitam o país para, quem sabe, no futuro, se fixarem por aqui. É o caso do Mustang, exibido nas versões cupê e conversível pela Ford. Ambas as unidades mostradas pela Ford no salão dispõem de um motor V8 5.0 de 425 cv. A marca norte-americana não confirma a importação, mas como a atual geração foi projetada para se tornar global, as chances existem.

A arquirrival Chevrolet mostra logo dois esportivos em seu estande: o Corvette e a versão ZL8 do Camaro. Há ainda um Onix conceitual desenvolvido para track-days, equipado com motor 1.8 16V Ecotec com mais de 140 cv. Nenhum deles, porém, deve ganhar as ruas do país.

A Renault exibe o Mègane RS, um hatch de duas portas equipado com motor 2.0 turbo de 265 cv. Não é de hoje que a marca francesa pensa em comercializar seu bólido no Brasil: ano passado, houve até um evento para mostrar o esportivo a jornalistas, mas até hoje o desembarque não foi autorizado. Quem sabe em 2015?

As marcas japonesas apostaram nos protótipos. Uma das atrações da Honda é a nova geração do NSX, que ficou famoso na década de 90. Totalmente repaginado, o cupê está em fase de desenvolvimento, e tem previsão de lançamento mundial para 2015. A propulsão é híbrida, com um motor elétrico e outro a gasolina. Mais palpável é o novo Civic Si, que foi lançado neste mês no mercado local. Já a Toyota mostra o FT-1, que não tem previsão de entrar em produção.

Por fim, a Volkswagen exibe o Golf GTE, um híbrido que promete desempenho equivalente ao da configuração GTI, usando dois motores, um elétrico e outro a gasolina.  Há ainda o Fusca GSR, que traz pintura esportiva, mas não dispõe de aprimoramentos mecânicos.

O jornalista viajou a convite da Anfavea