Organização tática de Levir Culpi vira trunfo atleticano

Para goleiro Victor, boa campanha no returno e classificação histórica sobre o Corinthians já são frutos da estratégia

iG Minas Gerais | Thiago Prata |

Após conquistar o Mineiro e a Libertadores, Victor quer faturar o terceiro título com o Galo no ano
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Após conquistar o Mineiro e a Libertadores, Victor quer faturar o terceiro título com o Galo no ano

Desde que Levir Culpi apostou no esquema tático com apenas um volante de ofício, o Atlético colecionou resultados positivos, chegou ao G-4 do Brasileiro e avançou às semifinais da Copa do Brasil. Uma formação tática na qual os jogadores do Galo se acostumaram e que os ajudou a encarar cada partida como uma final, já que o nível de superação e de sacrifício aumentaram.

Contra o Flamengo, em pleno Maracanã, o esquema voltará à tona. E o goleiro Victor espera que a equipe alvinegra mostre novamente a disciplina tática evidenciada desde que este novo formato foi adotado.

"Se pegar os números do Atlético desde que passou a atuar nesta forma, verá que somos a melhor equipe do segundo turno. E conseguimos uma classificação histórica contra o Corinthians. Os jogadores entenderam a organização tática, todo mundo se compromete a marcar, a equipe ganha em velocidade e tem qualidade técnica. As coisas têm funcionado bem. E vamos precisar novamente desta disciplina tática", salientou o camisa 1.

Contra o Sport, no último sábado, porém, houve um momento do jogo em que a defesa ficou desprotegida e o goleiro precisou cometer uma falta, o que lhe rendeu um cartão vermelho. Um lance que não pode se repetir nesta quarta-feira, caso o Galo queria obter a vitória.

"Existem situações servem de alerta. Acabei saindo para tentar a cobertura e fui expulso. Situações que temos de analisar, estudar, evoluir, não querer resolver na empolgação, mas na organização", comentou o goleiro.

Leia tudo sobre: atléticogalocopa do brasilogoflamengolevir culpivictororganizaçãoesquema tático