Para Zico, nenhum brasileiro além de Neymar merece indicação à prêmio

Ídolo flamenguista disse que apenas o atacante do barcelona se destacou na Copa, mesmo tendo se lesionado

iG Minas Gerais | Folhapress |

Jefferson Bernardes/VIPCOMM
undefined

Ídolo do Flamengo e da seleção brasileira, o técnico Zico concordou com a lista dos 23 indicados à melhor jogador do mundo, divulgada pela Fifa nesta terça-feira (28) e com apenas um brasileiro, o atacante Neymar, do Barcelona.

"Ninguém do Brasil mereceu indicação depois do que aconteceu na Copa, principalmente porque ela acaba se tornando a grande referência para a premiação da Fifa", justificou Zico, atualmente técnico do FC Goa, da Índia.

"Neymar, quando saiu contundido da Copa, estava bem. E continua bem no Barcelona. Por isso é mais do que merecida essa indicação", respondeu o ex-camisa 10 à reportagem.

No prêmio da Fifa, a seleção brasileira que levou 7 a 1 na Copa tem o mesmo número de representantes que Suécia e País de Gales, países que nem sequer se classificaram para o Mundial. A Bélgica, que perdeu nas quartas para Argentina, tem mais jogadores que o Brasil na lista. São dois: o meia Hazard e o goleiro Courtois.

Já a campeã mundial Alemanha emplacou o maior número de indicados, seis (Götze, Kroos, Lahm, Müller, Neuer e Schweinsteiger).

Atrás da Alemanha estão a Argentina (finalista da Copa, com três) ao lado da Espanha (também com três embora não tenha passado da primeira fase).

Além dos jogadores, a Fifa também anunciou nesta terça (28) os técnicos que concorrem ao prêmio de melhor do ano. O Brasil não teve indicados entre os dez melhores.

Surgem como favoritos o italiano Carlo Ancelotti, campeão da Liga dos Campeões com o Real Madrid; o argentino Diego Simeone, campeão espanhol com o Atlético de Madri; e o alemão Joachim Löw, ganhador da Copa com a Alemanha.

Vencedor em 2013, o alemão Jupp Heynckes, ex-técnico do Bayern de Munique, não concorre ao prêmio neste ano pois se aposentou.

E AGORA?

A partir de agora, capitães e treinadores das seleções, além de representantes de meios de comunicação escolhidos pela "France Football", votam em seus favoritos dentre estes 23 jogadores colhidos por especialistas da Comissão de Futebol da Fifa e da revista francesa.

Os três finalistas serão anunciados em 1º de dezembro. Os vencedores da Bola de Ouro, do Prêmio Puskás (gol mais bonito) e outras premiações (a brasileira Marta tenta seu sexto prêmio, por exemplo) serão conhecidos em 12 de janeiro, na Suíça.

Leia tudo sobre: ziconeymarpremiaçãoindicaçãobola de ourocopa do mundoatacantebarcelona