Rancor contra Fla e Luxa fica só para a Massa, dizem jogadores

Determinados a buscar mais um inédito título para o Atlético, alvinegros afirmam que foco é só um: a vitória

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Maurício Val/VIPCOMM
undefined

Adversário do Atlético nesta quarta-feira, no Maracanã, o Flamengo tem Vanderlei Luxemburgo como seu comandante. Foi graças ao treinador que o time rubro-negro afastou o fantasma do rebaixamento no Brasileiro e alcançou a semifinal da Copa do Brasil neste ano.

Sempre que Luxa enfrenta o Galo, cria-se uma grande expectativa, já que a Massa nutre enorme antipatia pelo treinador, pela passagem ruim dele pelo clube mineiro. Em 2010, apesar do título do Mineiro, o Atlético ficou em situação delicada no Brasileirão sob a tutela de Vanderlei.

Depois que Luxemburgo debandou, o Alvinegro se salvou do rebaixamento. A torcida preta e branca não se esquece dos momentos ruins que passou com o técnico. Este rancor, no entanto, não é levado para os vestiários. Os atletas do atual elenco atleticano preferem deixar este sentimento apenas para a Massa e fazer a parte deles dentro de campo.

"Não nos afeta o fato de o Vanderlei ter treinado o Atlético. Isso é passado. A gente não vive de passado, vive o presente. E quarta-feira vamos provar nossa força. Vamos esquecer o extra campo e pensar só no Flamengo", disse Luan.

O Fla, aliás, foi pivô de muitas tristezas da história do Galo, como a perda do título do Nacional de 1980 e a eliminação na Libertadores de 1981. Fatores que também não interferem nos dias de hoje para os jogadores.

"Não é da minha época. Eu nem era nascido ainda. Mas essa história tem que terminar como terminou contra o Corinthians. Estamos focados neste título inédito. Não podemos errar contra o Flamengo, uma equipe de tradição. Será um jogo difícil, mas podemos trazer um grande resultado", afirmou Luan.

Leia tudo sobre: luanrancorflamengotorcidaluxemburgoatletico