Rebeldes cruzam fronteira para combater Estado Islâmico em Kobani

Espera-se que forças peshmergas (compostas por curdos), procedentes do Iraque, cheguem ainda nesta quarta na cidade para combater o EI

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um grupo de rebeldes do Exército Sírio Livre (ESL), que combate o regime de Damasco, entrou nesta quarta-feira (29) na Síria a partir da Turquia para ajudar os combatentes curdos na luta contra os jihadistas na cidade de Kobani, informou uma fonte turca.

Além destes, espera-se que forças peshmergas (compostas por curdos), procedentes do Iraque, cheguem ainda nesta quarta na cidade para combater o Estado Islâmico (EI).

Desde o dia 16 de setembro, Kobani, na Síria, é alvo de uma ofensiva do EI e está rodeada por todos seus lados pelos extremistas, exceto pelo norte, onde faz limite com a Turquia.

Um primeiro contingente de peshmergas estava estacionado em um local secreto da cidade de Suruc, na Turquia, perto da fronteira síria. Outro contingente, equipado com armas pesadas, entrou nesta quarta na Turquia procedente do Iraque pelo posto de fronteira de Habur.

A fonte, que pediu anonimato, afirmou que 150 combatentes do ESL atravessaram a fronteira durante a noite pelo posto de Mursitpinar.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), ONG com sede em Londres, confirmou a informação, mas citou 50 rebeldes. A agência de notícias pró-curda Firat afirmou que os combatentes atravessaram a fronteira a bordo de oito veículos.

A informação ainda não teve confirmação oficial, nem uma indicação sobre a procedência dos combatentes antes de chegar a Turquia.

O governo turco, que defende a saída do ditador Bashar al-Assad como única solução para o conflito sírio, apoia os rebeldes do ESL.

Leia tudo sobre: RadicaisCurdosJihadistasEstado IslâmicoCombateConfrontoEIKobaniSíriaTurquiaDamasco