Obama e Cruz Vermelha acreditam que ebola está sendo vencido

Obama elogiou o avanço da luta contra a doença; Cruz Vermelha anunciou que os seus integrantes recolheram pouco mais de um terço dos corpos em setembro, um indicador de que epidemia está recuando

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Obama anuncia planos de coalizão para 'destruir' Estado Islâmico
AP Photo/Jacquelyn Martin
Obama anuncia planos de coalizão para 'destruir' Estado Islâmico

O presidente norte-americano, Barack Obama, e a Cruz Vermelha acreditam que a batalha contra o ebola está sendo vencida, no momento em que diminui o número de corpos recolhidos na capital da Libéria.

Nessa terça-feira (28), Obama elogiou o avanço da luta contra a doença, que já matou quase 5 mil pessoas, lembrou que Washington vai permanecer "vigilante" e destacou que a ciência, e não o medo, devem guiar a resposta ao vírus.

A Cruz Vermelha anunciou que os seus integrantes recolheram pouco mais de um terço dos corpos em setembro, quando surgiam cerca de 300 por semana em Monróvia, a capital, e arredores - um indicador de que epidemia está recuando, diz a organização.

As declarações otimistas contrariam a avaliação do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, que alertou, em reunião na Etiópia, que a propagação do vírus continua a ser superior à resposta dada. No mesmo sentido, se manifestou o presidente do Banco Mundial, que apelou à participação de milhares de médicos.

Os comentários surgiram uma semana depois de a Organização Mundial da Saúde ter concluído que a transmissão de ebola "continua intensa" na capital da Libéria e nos países vizinhos, na Guiné-Concacri e em Serra Leoa.

Leia tudo sobre: EbolaObamaCruz VermelhaMundoVírusEpidemiaControleDoençaLibériaEstados Unidosvigilânciaciência