Ficais da PBH realizam operação contra comércio ilegal no centro

Objetivo é coibir ação dos hippies na praça Sete e também impedir a venda de peças artesanais; operação tem apoio da Polícia Militar

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Fiscais da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) realizam uma operação de prevenção ao comércio ilegal no centro da capital, na manhã desta quarta-feira (29). O foco de ação é a praça Sete, onde está concentrada grande parte dos camelôs, sobretudo os hippies. Setenta militares dão apoio aos 60 agentes da PBH.

Conforme a Polícia Militar (PM), a força-tarefa teve início às 7h30, e tem o objetivo orientá-los, a partir da portaria da 111/2014, quanto a proibição da venda de peças artesanais, e que permite apenas que os expositores recebam doações espontâneas pelos mesmas.

A portaria ainda impede a ação dos hippies no quarteirão fechado da praça Sete, entre as ruas Rio de Janeiro e Tamóios. A determinação é para que eles exponham no espaço da ruas dos Carijós entre avenida Afonso Pena e rua Espírito Santo e também na praça Rio Branco (praça da Rodoviária).

Ainda de acordo com a PM, ninguém foi preso até o momento.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave