Pedestres aprovam reforço

iG Minas Gerais |

Na avenida Nossa Senhora do Carmo, no bairro Sion, na região Centro-Sul da capital, a presença dos policiais foi comemorada pelos pedestres. Eles reclamam que os roubos estão mais frequentes, principalmente àqueles que estão nos pontos de embarque de ônibus.

Uma comerciante de 25 anos, que não quis se identificar, contou que foi assaltada à tarde em um ponto localizado pouco depois do cruzamento da avenida com a rua Uruguai, e que vários colegas de trabalho já sofreram com o mesmo problema. “Não tem hora para eles agirem. Eu fui assaltada no meio da tarde, mas já tive colegas que foram roubadas quando chegavam para trabalhar às 6h”, disse.

Um ajudante de produção de 20 anos, que também preferiu não revelar o nome, explicou que os ladrões têm ajuda de olheiros, que ficam em um ponto alto que dá acesso ao Morro do Papagaio monitorando as possíveis vítimas. “Eles ficam lá em cima e quando veem que têm um pedestre dando bobeira com celular ou outros objetos de valor avisam os comparsas que fazem o assalto. Vários amigos meus já foram vítimas desse tipo de crime.”

Outro tipo de roubo relatado na via foi o de passageiros dos ônibus que circulam pelo local. Os assaltantes entram nas linhas, anunciam o roubo e, após recolherem dinheiro e pertences dos usuários, descem na altura do Morro do Papagaio e fogem para a comunidade.

Também são frequentes os assaltos a veículos parados nos semáforos. No primeiro semestre deste ano houve uma série de roubos de relógios de luxo. (BM)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave