Bombeiros liberam estádio do Palmeiras para carga máxima

O Allianz Parque ainda depende da liberação da prefeitura para que possa ser usado no jogo contra o Atlético, no próximo dia 8 de novembro

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

undefined

O estádio do Palmeiras está liberado pelo Corpo de Bombeiros para receber sua carga máxima de público: 43,6 mil lugares.

"O evento-teste para 30 mil pessoas não foi necessário, pois entendemos que as três vistorias resolveram todas as pendências que encontramos", disse à reportagem o capitão Marcos Palumbo, do Corpo de Bombeiros de São Paulo.

Tal liberação, no entanto, não assegura a utilização do estádio pelo time no próximo dia 8, contra o Atlético  pelo Campeonato Brasileiro. Ainda não houve emissão do Habite-se, autorização definitiva da prefeitura para habitação e utilização de construções.

Pelo estatuto do torcedor, esta terça (28) é a data-limite para o Palmeiras entrar com os preparativos, junto à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e outros órgãos para jogar no estádio em que definir mandar seu jogo. Até o momento, o clube trabalha para jogar no Pacaembu.

A construtora WTorre, responsável pela obra, também ainda não informou ao Palmeiras se vai liberar o estádio para o time jogar no próximo dia 8.

RAPIDEZ

O procedimento para liberação do estádio foi diferente do que aconteceu com o Corinthians. O Itaquerão precisou passar por três eventos-teste antes da liberação do estádio para a carga total, que só aconteceu na Copa do Mundo, na partida do Brasil contra Croácia, em 12 de junho -e sem que as estruturas temporárias, localizadas atrás dos gols, fosse testada.

O capitão Palumbo tem a explicação para isso: "Como o projeto do Palmeiras foi previamente aprovado conosco, pudemos ser um pouco mais rápidos do que no estádio do Corinthians", explicou. "Lá, a construtora (Odebrecht) só submeteu a projeto para nossa aprovação quando o estádio já estava construído", disse o capitão Palumbo. "Por isso, precisamos aprovar gradativamente", completou.