Tecnologia pode gerar nova vacina

Para isso, os cientistas usavam diversas estratégias, como utilizar os próprios organismos

iG Minas Gerais |

Rio de Janeiro. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou que conseguiu a patente de uma tecnologia que pode resultar na criação de vacinas para doenças como ebola, Aids, chagas, dengue e malária.  

O princípio básico das vacinas é “ensinar” previamente o sistema imunológico a combater organismos que causam doenças (patógenos), para que, quando a pessoa entrar em contato com eles, não fique doente. Para isso, os cientistas usavam diversas estratégias, como utilizar os próprios organismos — em geral vírus, bactérias ou parasitas — já mortos ou debilitados, partes ou proteínas produzidas por eles. Mas, dependendo do organismo, essas abordagens se mostram difíceis, ineficazes ou mesmo arriscadas.

Agora, porém, os pesquisadores da Fiocruz, no Rio de Janeiro, desenvolveram uma tecnologia inovadora na qual “embaralham” partes desses patógenos em outro contra o qual já existe uma vacina eficiente. Assim, seria possível ativar o sistema imunológico para lutar contra as duas doenças.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave