Dilma só obteve maioria dos votos com 88,9% das urnas apuradas

De acordo com os dados do TSE, apenas às 19h32 - duas horas e meia depois do início da contagem - a presidente obteve mais votos que Aécio

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O resultado da corrida eleitoral ao Planalto foi conhecido exatamente às 20 horas e 26 minutos deste domingo (26), após anúncio do TSE de que não havia mais como o candidato Aécio Neves (PSDB) obter mais votos que Dilma Rousseff (PT). Mas antes que os números fossem tornados públicos, alguns técnicos do órgão acompanhavam, desde às 17 horas, todo um duelo entre as candidaturas. 

De acordo com dados divulgados pelo tribunal, cerca de 30 pessoas, entre técnicos, especialistas e servidores acompanhavam a apuração dos votos em salas do TSE. Pelos números, o tucano Aécio Neves largou com vantagem no início, tendo a virada de Dilma Rousseff ocorrido apenas duas horas e meia depois do início da contagem, com já 88,9% das urnas apuradas.

Nessa hora, Dilma atingiria 47.312.422 votos, enquanto Aécio ficava com 47.224.291. Segundo o TSE, o tucano iniciou 'vencendo' porque as primeiras urnas a serem contabilizadas ficavam na região Sul e no Sudeste - onde o PSDB, historicamente, possui mais votos.

Secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, que comandava o grupo da apuração, disse, em entrevista ao jornal 'O Globo', que a sessão é 'angustiante. 

"Deu uma angústia ver o desenrolar das coisas e não poder compartilhar com ninguém. Para quem viu, foi uma disputa bem emocionante", disse.

Segundo Janino, foi necessário desligar os celulares e não utilizarem nenhum tipo de rede social durante a apuração. "Desliguei meu celular também, para não receber pressão. Não falei nem com a minha família. A ordem era para que não passássemos informação nem se tivesse uma decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) determinando isso".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave