Anvisa descarta que passageiro isolado tivesse suspeita de ebola

Um homem foi atendido com febre e mal estar estomacal no último domingo (26), no Aeroporto Tom Jobim; por não ter passado por nenhum região endêmica da África nos últimos 21 dias, ele foi liberado e viajou para Lisboa, onde mora

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou nesta segunda-feira (27) que o passageiro que passou mal na tarde de domingo (26), no aeroporto Tom Jobim, na Ilha do Governador, já embarcou para Lisboa, em Portugal, onde reside. Ele chegou a ser isolado preventivamente e passou por exames no posto médico do aeroporto, onde ficou descartado que estivesse com o vírus ebola. As informações são da Agência Brasil.

O passageiro estava com febre e mal-estar estomacal, aparentando um quadro de virose. Mas como possui passaporte da Guiné Bissau, ficou isolado preventivamente no posto médico do aeroporto até ser descartada a possibilidade de ter contraído o vírus ebola.

Como ele não passou por nenhuma região endêmica da África nos últimos 21 dias, e de acordo com o protocolo da OMS (Organização Mundial da Saúde) , o passageiro foi liberado para seguir para Lisboa.

Em nota, o consórcio RIO Galeão informa que um passageiro passou mal na tarde do último domingo (26) antes de embarcar, e foi isolado preventivamente no posto médico do aeroporto. Os profissionais da Anvisa foram acionados imediatamente para analisar o caso e já descartaram qualquer possibilidade de suspeita de ebola.

Os três países com a maior quantidade de casos de ebola são Serra Leoa, Libéria e Guiné, todos na África Ocidental. A OMS estima que quase a metade das pessoas infectadas por ebola, em oito países, morreram. São 10.141 infectados e 4.922 mortos, segundo os dados divulgados no sábado (25).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave