Assassinado em assalto, goleiro sul-africano tentou proteger namorada

Presidente da Fifa, Joseph Blatter, manifestou o pesar pela perda do jogador em carta direcionada à Associação Sul-Africana de Futebol

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O goleiro da seleção da África do Sul e do Orlando Pirates, Senzo Meyiwa, morreu, nesse domingo, tentando proteger a sua namorada, Kelly Khumalo, de um assalto. A informação foi confirmada pela polícia local, nesta segunda-feira, que ainda deu detalhes como ocorreu o crime na cidade de Vosloorus. O arqueiro havia sido capitão da sua seleção nos últimos quatro jogos das Eliminatórias da Copa da África. Meyiwa levou um tiro certeiro na casa da namorada, que, segundo testemunhas, era quem estaria na mira dos criminosos. O jogador morreu quando seguia a caminho do hospital. Uma recompensa de R$ 33 mil é prometida para quem der pistas sobre os responsáveis pela morte do goleiro. Nesta segunda-feira, por meio de uma carta ao presidente da Associação Sul-Africana de Futebol, Danny Jordaan, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, prestou condolências pela morte do jogador. "Em nome da comunidade internacional do futebol, gostaria de expressar meu mais profundo pesar e angústia ao assassinato sem sentido do goleiro da África do Sul e Orlando Pirates, Senzo Meyiwa, na última noite. Meu coração está com seus amigos e família pela terrível perda dessa jovem vida. Senzo fará muita falta aos seus companheiros de clube e fãs, tanto do Orlando Pirates como da seleção da África do Sul, na qual ele recentemente foi capitão com grande sucesso nos últimos jogos qualificatórios. Gostaria de expressar minha sincera simpatia por todos os que o amavam e deixá-los saber que nossos pensamentos estão com eles nesse difícil momento", escreveu Blatter.

Leia tudo sobre: africa do sulgoleiroorlando piratesassassinadonamoradacasaSenzo Meyiwa