Equipe terá velhos conhecidos

Dilma Rousseff tem quatro aspirantes a ministro da Fazenda para acalmar mercado

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

A presidente Dilma irá fazer o seu governo com novos e velhos aliados
Roberto Stuckert Filho/PR - 3.6.2014
A presidente Dilma irá fazer o seu governo com novos e velhos aliados

Eleita para o segundo mandato, Dilma Rousseff (PT) deve alterar a composição de seu governo para abarcar novos e velhos aliados. Mas a mudança mais esperada (pelo mercado, principalmente) é a da equipe econômica. Ao menos quatro profissionais são cotados para substituir Guido Mantega no Ministério da Fazenda.

Na composição do Executivo, a presidente deve manter pessoas de confiança do PT, como Aloizio Mercadante e Alexandre Padilha. Em setembro, a presidente Dilma já havia anunciado que, caso chegasse a um novo mandato, mudaria sua equipe de governo. Poucos dias após a afirmação, a petista confirmou que o ministro da Fazenda deixaria a pasta no fim deste ano. De acordo com a própria Dilma, Mantega teria alegado questões pessoais. Entre os nomes especulados está o do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT). Durante o primeiro mandato, ele se tornou o “bombeiro” de Dilma para controlar a base aliada no Congresso. Ele também se destacou na defesa da política econômica do governo durante a campanha. No primeiro mandato de Dilma, Mercadante também ocupou a pasta da Educação, quando o ex-ministro Fernando Haddad (PT) deixou o cargo para concorrer à Prefeitura de São Paulo. A lista também é composta pelo ex-secretário executivo do Ministério da Fazenda Nelson Barbosa. Ele também atuou no governo do ex-presidente Lula e ajudou na criação do Minha Casa, Minha Vida e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O nome teria o apoio de Lula. Especulado desde o anúncio da saída de Mantega, filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, Josué Gomes (PMDB) também estaria na lista do Planalto para ocupar a Fazenda. A sua escolha poderia matar dois coelhos com uma cajadada só. Josué poder ser uma alternativa para acalmar o mercado e ainda contemplar o PMDB, principal aliado dos governos petistas nos últimos 12 anos. O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, também é cotado para assumir a Fazenda. Depois de governar a Bahia por dois mandatos e fazer o seu sucessor, Jaques Wagner (PT) pode ir para a Casa Civil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave