Mercado exige modo de colher

O Sebrae deu a consultoria técnica. “Preparamos as fazendas na ordem de certificação, embalagens

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

A Fazenda Tapuio, no Jaíba, Norte de Minas, é uma das 20 cadastradas para produzir banana-prata para o projeto de exportação coordenado pelo Sebrae e pela Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg). Por ano, a propriedade produz 14 mil toneladas. O gerente administrativo Werik dos Santos Rodrigues conta que participaram de testes com técnicas específicas para colheita e armazenamento, período melhor para colher, para se enquadrar ao elevado nível de exigência europeu. “Não é algo para se pensar em curto prazo, mas para os próximos anos é uma alternativa de mercado”, avalia Rodrigues.  

O Sebrae deu a consultoria técnica. “Preparamos as fazendas na ordem de certificação, embalagens. Todas possuem o Global Gap, certificado de boas práticas agrícolas exigido pelo mercado europeu. É o passaporte para vender para a Europa”, explica o gestor do projeto pelo Sebrae, Cláudio Wagner. “Preparar para exportação é uma forma de estar pronto para o futuro. Caso a importação aconteça, é uma boa alternativa para regular o mercado”, avalia. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave