Vitória repercute pelo mundo

Imprensa internacional destacou o acirramento da disputa e a tensão ao longo da campanha

iG Minas Gerais | Da redação |

Mundo afora. Site do jornal argentino “Clarín” estampou em sua página inicial a reeleição de Dilma Rousseff
Reprodução / Clarín
Mundo afora. Site do jornal argentino “Clarín” estampou em sua página inicial a reeleição de Dilma Rousseff

A contagem acirrada dos votos até a confirmação da reeleição de Dilma Rousseff repercutiu neste domingo nos principais portais internacionais de notícias. Pouco após a divulgação do resultado oficial, a rede britânica BBC destacou a disputa mais apertada da história do Brasil.

“A senhora Rousseff, no poder desde 2010, é popular com os brasileiros pobres por causa de seu governo de políticas sociais”, apontou o site. “Mas correspondentes afirmam que os brasileiros mais ricos estavam mais propensos a apoiar o senhor Neves, a quem consideravam como alguém que colocaria a economia no caminho após quatro anos de crescimento lento levarem o país tecnicamente a uma recessão”, afirmou a reportagem da rede britânica.

O norte-americano “The New York Times” também estampou a reeleição em seu site, destacando as políticas sociais do governo. “Eleitores brasileiros reelegeram Dilma Rousseff, endossando a líder esquerdista, que conquistou importantes ganhos na redução da pobreza e que manteve o nível de desemprego baixo, contra um centrista desafiador que castigou seu governo sobre um escândalo de corrupção latente e economia lenta”.

“Enquanto a senhora Rousseff venceu por uma pequena margem, a corrida tumultuada foi marcada por acusações de corrupção, insultos pessoais e debates acalorados, revelando um clima de polarização no Brasil”.

O francês “Le Monde” e o italiano “La Repubblica” estamparam a reeleição de Dilma em sua página inicial. “Dilma Rousseff está reeleita à frente do Brasil”, dizia a manchete do francês. “Dilma Rousseff recebe um segundo mandato como presidente do Brasil, em uma das mais eleições difíceis mais difíceis na história recente do país”, apontou o italiano.

O espanhol “El País” lembrou o empate técnico entre os candidatos que se manteve quase até o fim do pleito. “Dilma Rousseff e Aécio Neves se queixaram neste domingo após votar sobre a virulência da campanha. Os anúncios e promessas, slogans, comícios, mensagens políticas e comentários de todos os tipos polarizaram a sociedade quase à caricatura”.

O suspense para conhecer o futuro governante também foi parar na capa do site do argentino “Clarín”. “A vitória da ex-guerrilheira de 66 anos foi confirmada no fim de uma campanha cansativa, pontuada por reclamações e denúncias, que manteve o suspense por mais de dois meses para 200 milhões de brasileiros. Essa dureza se refletiu até mesmo no atrito entre apoiadores dos dois candidatos nas ruas e nas redes sociais”.

Repercussão Jornais estampam resultado final

El País Espanhol destaca que “com a vitória, o PT se consolida como o partido com maior tempo consecutivo no poder no Brasil”

Le Monde Periódico francês chama a atenção para os desafios que Dilma vai enfrentar e pergunta: “o milagre brasileiro já acabou?”

The New York Time “Festa da militância petista”, estampou o site do jornal após a reeleição de Dilma Rousseff

BBC Desafio de Dilma renovar e dar continuidade a projetos do PT é colocada pelo portal da BBC Brasil

Clarín A pouca diferença que deu a vitória a Dilma, apenas 3 milhões de votos, foi destacada pelo jornal argentino

La Repubblica O periódico italiano destacou o primeiro tuíte da candidata reeleita: “muito obrigada”, ela disse

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave