Aécio ganha em Buenos Aires com 58% dos votos válidos

Na capital argentina, 2.499 eleitores foram votar e tucano cresceu 21% no segundo turno

iG Minas Gerais | Da redação |

Os brasileiros que vivem em Buenos Aires deram 58% dos votos válidos ao candidato do PSDB e 42% a Dilma. Foram 2.499 eleitores, sendo que 80 votaram em branco ou anularam. No total, votaram 2.499 pessoas. Dilma teve quase que a mesma porcentagem de votos do que no primeiro turno (apenas dois pontos percentuais a menos) e o candidato da oposição ganhou 21 pontos percentuais.

Apesar da derrota no país, um grupo de militantes petistas organizados, com bandeiras, camisas, bottons e adesivos, foram ao centro cultural onde aconteceu a votação para acompanhar as eleições. Um dos brasileiros que escolheu Dilma, o desenhista Herbert de Jesus, 22, afirmou ter feito sua escolha porque diz acreditar que a candidata do PT irá favorecer mais a relação com países do Mercosul. A advogada Renata Codas, 30, também votou em Dilma e diz que ter estudado na Argentina, onde "há uma visão mais latina" do mundo a ajudou a decidir seu voto.

Ligação

Os brasileiros que vivem há mais tempo na Argentina relatam que ligam para seus parentes no Brasil para ter subsídios para escolher um candidato. É o que relata a professora de português Meibel Amaram, 40: "Liguei para a minha mãe para perguntar como está a situação dela".

A empregada doméstica Inês de Paulo, 73, no entanto, diz que se recusa a fazer isso, por considerar que sua família de São Paulo não deve influenciar sua escolha - ela prefere decidir com base no que lê nas mídias do Brasil e da Argentina, onde vive há 35 anos.

Leia tudo sobre: eleições 2014segundo turnoArgentinaBuenos Aires