Capa da Veja é "ação articulada" com tucano, diz presidente do PT

Rui Falcão criticou publicação e a classificou como "esgoto jornalístico", mas acredita que reportagem não vai influenciar nas eleições

iG Minas Gerais | Da redação |

Ruy Falcão, presidente nacional do PT
Paulo Pinto/Fotos Públicas
Ruy Falcão, presidente nacional do PT

Sem citar nominalmente o candidato Aécio Neves (PSDB), o presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse neste domingo (26) que a última capa da revista "Veja" é uma "ação articulada casada" com tucano, que "não vai surtir efeito na hora do voto".

A revista antecipou sua edição desta semana para publicar trecho da delação premiada do doleiro Alberto Youssef que cita a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Youssef, ambos sabiam do esquema de desvio de dinheiro da Petrobras. Dilma é candidata à reeleição e chamou a reportagem deterrorismo eleitoral.

Seguindo determinação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a revista publicou em seu site, neste domingo (26), um direito de resposta da presidente. No direito de resposta, a campanha de Dilma acusa a publicação da Editora Abril de tentar "influenciar o processo eleitoral por meio de denúncias vazias" e põe em dúvida a existência do relato de Youssef.

Falcão classificou a publicação de "esgoto jornalístico". "Não vou comentar porque não merece. Eles tentam fazer isso sempre", afirmou, em café da manhã com integrantes do PT no centro de São Paulo.

Disputa "renhida"

Para ele, a eleição de hoje, a mais acirrada desde a redemocratização, será uma disputa "renhida". O petista diz que espera um resultado "bem melhor" em São Paulo, onde Dilma perdeu de 44% a 26% para Aécio no primeiro turno.

Após o evento, Falcão seguiu para Perdizes, na zona oeste da capital, onde vota.