Alta nas vendas faz revista 'Veja' quase sumir das bancas

Veículo traz denúncias contra Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula

iG Minas Gerais | Da Redação |

O leitor que quiser comprar a revista 'Veja' neste domingo (26) em São Paulo encontrará dificuldades. Isso porque a publicação praticamente sumiu das bancas da capital paulista. De dez bancas visitadas pela reportagem na região central da cidade, apenas três ainda tinham na prateleira a edição deste fim de semana, que traz na capa a denúncia do doleiro Alberto Youssef de que o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff tinham conhecimento sobre desvios feitos na Petrobras. Na banca Gardel, na praça Carlos Gardel, próxima à Assembleia Legislativa do Estado, as 50 revistas que chegaram na sexta-feira (24) foram vendidas em menos de 40 minutos. Já na banca Ranieri, na avenida Paulista, todos os exemplares foram vendidos em duas horas, também na sexta-feira. A banca Parque das Letras, na Aclimação, recebeu 80 edições no sábado (25). Apenas cinco estavam disponíveis para venda neste domingo. "Se tivéssemos recebido mais, teríamos vendido mais", disse uma atendente de banca de jornais e revistas que não quis se identificar. Segundo ela, o número de vendas não é usual. A Editora Abril antecipou a circulação da revista neste fim de semana de eleições. A publicação, que normalmente chega às bancas no domingo, foi disponibilizada na sexta-feira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave