Presidente do PT defende a volta de Lula em 2018

Rui Falcão diz que é a favor da candidatura do ex-presidente e que tem certeza que ele se colocará à disposição do partido

iG Minas Gerais | Da redação |

Rui Falcão, presidente nacional do PT
Paulo Pinto/Fotos Públicas
Rui Falcão, presidente nacional do PT

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse neste domingo (26) ter "certeza" que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se colocará à disposição quando for aberto o processo de escolha da próxima candidatura ao Planalto do partido.

"Eu, pessoalmente, sou a favor de que o presidente seja candidato em 2018. Naturalmente, isso vai depender da disposição dele, mas ele tem dito sempre que se colocará à disposição do PT", afirmou, em café da manhã que reuniu petistas e aliados no centro de São Paulo.

"Eu tenho certeza que o presidente, com todas as qualidades que o [Aloizio] Mercadante mencionou aqui, estará à disposição do PT no momento preciso em que se abrir o processo para escolher a nossa candidatura", acrescentou, após o ministro da Casa Civil falar que seria "cabo eleitoral" de Lula em qualquer ocasião. Lula tem dito que não sabe se concorrerá em 2018, quando completa 73 anos.

Durante a pré-campanha e início de campanha desse ano, aliados torceram para que Lula concorresse pelo partido em vez da atual presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff, em movimento que ficou conhecido como "volta, Lula".

Ódio

Questionado sobre manifestações antipetistas ocorridas nas últimas semanas, o presidente do PT afirmou que "nunca vivemos uma fase de liberdade de expressão tão ampla", o que permite que atos como esse aconteçam.

"Vamos responder às manifestações de ódio com tolerância. A verdade vencerá a mentira. E não vamos aceitar provocações que estão concitando toda a nossa militância e todos os nossos apoiadores nesse dia de hoje", disse Falcão.

"Incentivamos a manterem a serenidade, a calma, mas também não vamos levar recado pra casa", afirmou.

Ao lado de Falcão e Mercadante, estavam o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o senador Eduardo Suplicy, a ministra Eleonora Menicucci, da secretaria de Políticas para Mulheres, o deputado federal Arlindo Chinaglia e o deputado estadual eleito José Américo Dias, entre outros petistas e aliados.

Leia tudo sobre: eleições2014Rui FalcãoPTLula