Urna eletrônica é incendiada por eleitor em Porteirinha

A urna foi substituída e nenhum voto foi perdido; o eleitor que portava gasolina foi preso após o crime

iG Minas Gerais | JANINE HORTA/ JULIANA BAETA |

O suspeito foi preso após queimar a urna
Web Repórter
O suspeito foi preso após queimar a urna

Um eleitor foi preso na manhã deste domingo (26), dia de votação, após ter colocado fogo em uma urna eletrônica em Porteirinha, no Norte de Minas.  O equipamento já foi substituído e os votos que já haviam sido computados antes do crime não foram perdidos.

De acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o homem chegou a seu local de votação na cidade, e ao entrar em sua seção, ao invés de votar, ele ateou fogo a urna usando gasolina. Ele havia levado o material inflamável para a zona eleitoral.

O suspeito foi preso pela Polícia Militar e retirado do local, e a urna foi substituída. Conforme os registros, na zona onde aconteceu o crime são 345 os eleitores aptos a votar, e 67 já haviam votado quando o homem pôs fogo no equipamento.

No entanto, a mídia da urna queimada foi transferida para a nova urna que a substituiu, e a votação segue o seu curso normal no local.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave