Irã executa mulher por matar agressor que tentou estuprá-la

Organizações de direitos humanos chegaram a pedir o cancelamento da sentença, mas a corte iraniana indicou que o assassinato não foi por legítima defesa

iG Minas Gerais | Da redação |

O Irã executou por enforcamento a mulher que foi condenada pela morte do homem que tentou estuprá-la, segundo a agência oficial de notícias do país. A Anistia Internacional e outros grupos de direitos humanos haviam pedido ao Irã para suspender a execução, mas de acordo com a agência de notícias, Reyhaneh Jabbari foi enforcada neste sábado, 25. A Justiça iraniana rejeitou a alegação de tentativa de estupro, alegando que as evidências mostram que houve premeditação na morte de Morteza Abdolali Sarbandi, um ex-agente de inteligência.

De acordo com o tribunal, Jabbari, de 27 anos, esfaqueou Sarbandi nas costas em 2007, após ter comprado uma faca dois dias antes. O ferimento nas costas, destaca a corte iraniana, indica que o assassinato não foi por legítima defesa.

Agência Estado

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,enforcada-no-ira-mulher-condenada-por-morte-de-estuprador,1582474

Leia tudo sobre: Irãestuproenforcada